A demolição da escultura dinamarquesa em Hong Kong foi suspensa


Você quer ouvir mais?

Obtenha uma assinatura Digital Plus e ouça imediatamente.

mudar assinatura

Com Digital Plus você pode ouvir artigos. Você obtém acesso imediatamente.

Um apoio vergonhoso sobre o massacre da Praça Tiananmen na Universidade de Hong Kong deve permanecer por enquanto.

De acordo com o criador da escultura, Jens Galschiøt, a universidade informou os jornalistas que se reuniram na quarta-feira na expectativa de ver a escultura removida.

“Neste momento, o movimento foi interrompido. Deveria ter sido movido às 11 horas, hora dinamarquesa. “

“Mas a Universidade de Hong Kong apareceu e disse aos jornalistas que aguardavam que ainda não seria movida porque há negociações legais”, disse ele.

Assim, a estátua fica um pouco parada. No entanto, é difícil para Jens Galschiøt obter uma visão exata do que tratam as negociações jurídicas.

“O estranho é que nada foi enviado ao meu advogado em Hong Kong, e com quem eles estão negociando, não podemos realmente descobrir”, diz ele.

“Talvez eles tenham isso consigo mesmos.”

Ele observa ainda que há um tufão, Kompasu, sobre a cidade, que pode ter quase impossibilitado a demolição ou remoção.

A estátua marrom-avermelhada de oito metros de altura é uma marca do que foi publicamente batizado de massacre da Praça Tiananmen. Aconteceu em Pequim em 4 de junho de 1989.

Durante o episódio, centenas de manifestantes – a maioria jovens estudantes – foram mortos enquanto as forças chinesas esvaziavam a praça.

Isso aconteceu depois de mais de um mês de manifestações por mais liberdade de expressão, menos censura e maior abertura política no país.

A estátua do artista dinamarquês mostra uma série de rostos e corpos atormentados.

Na semana passada, a Universidade de Hong Kong pediu à Aliança de Hong Kong em Apoio aos Movimentos Democráticos Patrióticos da China para remover a escultura após 24 anos.

É altamente incerto se o grupo que foi convidado a remover a estátua responderá ao inquérito.

A Aliança de Hong Kong em Apoio aos Movimentos Democráticos Patrióticos da China organizou durante décadas um serviço memorial anual para o massacre.

Mas no final de setembro, ele decidiu se dissolver. Aconteceu quando vários membros seniores foram acusados ​​de acordo com a chamada lei de segurança, que foi introduzida no ano passado.

/ ritzau /


Source: www.berlingske.dk by www.berlingske.dk.

*The article has been translated based on the content of www.berlingske.dk by www.berlingske.dk. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!