A escassez de carros vai continuar no primeiro semestre do ano – DRIVE

Além do problema dos semicondutores, a situação foi afetada pelo aumento dos preços de outros componentes, metal, e até dificuldades logísticas (déficit de contêineres marítimos e aumento dos custos de frete na importação de peças de reposição).

A escassez de chips que a indústria automobilística global enfrentou em 2020-2021 também afetou o mercado russo. O ano de saída foi marcado por um excesso de demanda sobre a oferta, como resultado – aumento de preços e escassez de carros. O chefe do Ministério da Indústria e Comércio, Denis Manturov, em entrevista ao Rossiya 24 previu que essa situação se manteria no primeiro semestre de 2022. Mas no ano que vem, a produção de chips no Sudeste Asiático ainda deve crescer, incluindo aqueles que são projetados e produzidos especificamente para as necessidades das fábricas de automóveis russas.

Somente em alguns anos a localização da eletrônica automotiva na Rússia começará a ter um efeito positivo, acredita o ministro.

Infelizmente, em 2021 nos deparamos com o aumento de preços mais significativo do mercado nos últimos anos. O ministro estimou em 5-8% para carros fabricados na Rússia e 20% para carros importados. A agência Avtostat está menos otimista. De acordo com seus cálculos, o preço médio ponderado de um novo carro de passageiros na Rússia no ano passado aumentou 23% e ultrapassou o nível de dois milhões de rublos. As marcações do revendedor e as opções impostas levaram ao fato de que os preços reais, e não os recomendados, eram 35-40% mais altos do que um ano atrás. De acordo com Manturov, agora o Ministério da Indústria e Comércio e o Ministério das Finanças estão discutindo uma revisão da faixa de preço do imposto de luxo (um multiplicador do imposto de transporte). Mas nem o momento da mudança, nem a nova “fronteira do luxo” (agora são três milhões de rublos) não foram nomeados.

Das 20 principais marcas automotivas (por volume de vendas) na Rússia, 2021 foi o melhor para Haval (34.765 unidades em 11 meses, +134%), Chery (32.883, +252%), Geely (22.479, +63%) e Gênesis (3420, +201%). Em números absolutos, a Lada está tradicionalmente em primeiro lugar (320.795 carros), mas isso é apenas + 6% até 2020, o que é inferior ao crescimento médio do mercado.

Ainda é cedo para resumir os resultados de 2021 para o mercado. Mas você pode navegar pelos primeiros 11 meses. De acordo com a Associação de Empresas Europeias, 1.439.045 carros e comerciais leves foram vendidos na Rússia, o que é 6,9% superior ao de 2020. No entanto, a boa movimentação conquistada em meados do ano (+36,9%) foi quase totalmente perdida em A segunda parte. No geral, novembro caiu 20,4% em relação a novembro de 2020. A Associação acredita que esse declínio continuará nos próximos meses.


Source: DRIVE.RU by www.drive.ru.

*The article has been translated based on the content of DRIVE.RU by www.drive.ru. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!