A Hiking Wonderland – Revista Northwest Travel

Ashland, Oregon

por Matt Wastradowski

Na década de 1980, os ciclistas de montanha da área de Ashland se apaixonaram por uma trilha florestal em uma cordilheira ao sul da cidade. O caminho cortava uma mistura de pinheiro ponderosa, madrone e – em uma área – tanto manzanita que forçava os pilotos a se abaixarem e descerem suas bicicletas. Muitos compararam a experiência a pedalar por um túnel. Vários descreveram a experiência como “descer pela toca do coelho” e, por fim, a batizaram de Alice no País das Maravilhas em homenagem ao trabalho seminal de Lewis Carroll.

O nome preso, e mais de três décadas depois, a rede mais ampla de Alice no País das Maravilhas de caminhadas, mountain bike e trilhas equestres está entre as atrações ao ar livre mais amadas da cidade – todas a apenas cinco minutos do centro da cidade.

Oficialmente, as trilhas são conhecidas como tTerras da Floresta do Lado Leste – algumas das quais eram estradas antigas e abandonadas que datavam do início do século XX Mas hoje, as trilhas da Alice no País das Maravilhas (como são mais conhecidas) têm nomes fantásticos inspirados na primeira trilha de mountain bike, como Gato de Cheshire, Lagarta, Coelho Branco, Jabberwocky e Rainha de Copas. Juntas, as trilhas conectam Siskiyou Mountain Park, Oredson-Todd Woods e terras administradas pelo Serviço Florestal dos EUA. (Alguns dos caminhos também passam por propriedade privada, então certifique-se de sfique na trilha o tempo todo.)

Mais de uma dúzia de quilômetros de trilhas fazem jus a seus nomes encantadores, com maravilhas naturais ao redor, aparentemente, a cada curva. Os caminhos mágicos cruzam pastagens abertas, cortam vales estreitos, sobem e descem colinas onduladas, e oferecem vistas impressionantes do centro de Ashland, nas proximidades de Grizzly Peak e do Rogue Valley ao redor. Os ciclistas de montanha downhill continuam a frequentar a trilha Alice no País das Maravilhas hoje, por ser uma das poucas descidas práticas da rede, enquanto os caminhantes geralmenteally prefere a natureza sinuosa do multiuso White Rabbit Trail.

Com tantos pontos de entrada no sistema, uma mistura de caminhos somente para pedestres e de uso misto e o cruzamento ocasional sem sinalização, caminhadas e ciclismo podem parecer quase tão confusos quanto Alice depois de cair na toca do coelho.

Quer você coloque o capacete para um passeio estrondoso ou opte por um passeio mais fácil na sombra, as chances são boas de você ter uma reação semelhante à de Alice: “Mais curiosa e mais curiosa!”

Você pode baixar um mapa de trilhas do Site da cidade de Ashland. Planeje sua hospedagem, jantar, entretenimento e muito mais em Ashland em travelashland.com.


Source: Northwest Travel Magazine by nwtravelmag.com.

*The article has been translated based on the content of Northwest Travel Magazine by nwtravelmag.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!