A lua emite íons de carbono, e isso pode levar a um repensar das teorias sobre sua formação


Os pesquisadores acreditavam que nenhum íon de carbono ou outros elementos voláteis deveriam ser encontrados na lua.

Há uma década, a espaçonave Kaguya, Selenological and Engineering Explorer, lançada pela Agência Espacial do Japão, passou um ano na órbita lunar fazendo uma série de observações sobre ela. Os dados coletados sugerem que o satélite natural da Terra emite jatos de íons de carbono de toda a sua superfície, observam os pesquisadores em um estudo citado por Alerta Científico.

Esta observação contradiz teorias anteriores que sugeriam que não deveria haver mais íons de carbono ou outras substâncias voláteis, elementos químicos e compostos na lua.

“Essas emissões foram distribuídas por quase toda a superfície lunar, mas as quantidades eram diferentes das áreas geográficas mensais”, escreveram os cientistas.

“Nossas estimativas mostram que existe carbono nativo em toda a Lua, apoiando a hipótese de uma Lua contendo carbono; seu carbono foi incorporado em sua formação e / ou transportado há bilhões de anos ”, observam.

Os cientistas explicam que essas descobertas têm um impacto em como a formação da Lua é teorizada, porque a colisão entre a Terra e Theia teria gerado temperaturas altas o suficiente para evaporar todos os elementos e compostos voláteis. Neste ponto, os cientistas se deparam com duas opções possíveis: ou as temperaturas resultantes da colisão foram menores do que as estimadas anteriormente, ou eles devem repensar todo o modelo de formação da Lua.

“Seria útil avaliar melhor as quantidades iniciais de voláteis na Lua, por exemplo, futuras análises isotópicas de emissões de íons de carbono da superfície lunar, para fornecer uma estimativa quantitativa do balanço de massa de carbono nativo, vento solar e de micrometeoritos “, acrescentam os pesquisadores.

O estudo foi publicado em Avanços da Ciência.

Leia também:

A formação da Lua, correlacionada com o aparecimento de água na Terra

A colisão que levou ao aparecimento da Lua também levou ao aparecimento de vida

A lua, 100 milhões de anos mais velha do que se pensava

A lua poderia escapar da atração gravitacional da Terra


Source: descopera.ro – Articole by feedproxy.google.com.

*The article has been translated based on the content of descopera.ro – Articole by feedproxy.google.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!