A luta da Suécia contra o COVID-19: chega de elogios aos epidemiologistas, chega de ameaças de morte

Os números não favorecem a Lituânia

Dainius Kepenis, membro da facção da União dos Camponeses e Verdes em Seimas, sugeriu prestar atenção à situação neste país escandinavo em uma coletiva de imprensa na semana passada criticando as medidas escolhidas pela Lituânia para controlar a infecção pelo coronavírus.

Segundo ele, ficávamos horrorizados com os resultados dos suecos, agora estamos admirados, embora a vacinação nos dois países, como em muitos países europeus, tenha começado na mesma época – na virada do ano.

“Quase 10.000 pessoas morreram na Suécia antes da vacinação. População, quase o dobro após a vacinação, explicou o parlamentar. – 1.600 e várias pessoas morreram na Lituânia antes da vacinação e, no início da vacinação, ainda tínhamos 4.800 sarna.

Consequentemente, três vezes mais pessoas morreram na Lituânia quando a vacinação começou. Na Suécia, caiu pela metade, na Hungria triplicou e é seis vezes diferente. ”

Exatamente no momento em que a vacinação com COVID-19 começou na Lituânia, foi relatado um recorde de 78 mortes pela doença. É verdade que os especialistas do National Center for Public Health esclareceram que nem todas as vidas dessas pessoas se esgotaram no mesmo dia.

Nesse dia, foi anunciado que a infecção ceifou 1.347 vidas, pouco menos do que D. Kepenis mencionou.

Foto de Paulius Peleckis / 15min / Dainius Kepenis

Até o momento, COVID-19 tem sido a principal causa de morte indicado em 6.578 casos, então a diferença é um pouco maior (cerca de 5,2 mil).

Na Suécia, até 28 de dezembro como especificado no site worldômetros.info, 9.544 pessoas morreram. Atualmente, o número de mortos já é estimado em mais de 15.000.

Assim, as proporções indicadas pelo parlamentar correspondem às estatísticas, pelo menos na Suécia, e na Lituânia ainda mais em detrimento do nosso país. A curva da morte na Suécia já mudou para uma linha quase horizontal.

Captura de tela de worldômetros.info/ Dinâmica das mortes de COVID-19 na Suécia

Captura de tela de worldômetros.info/ Dinâmica das mortes de COVID-19 na Suécia

Mas pode tudo ser explicado apenas pela oposição de restrições liberais e estritas, e tudo o que aconteceu no Mar Báltico é digno de elogio?

O vírus foi “compartilhado” com os vizinhos

A estratégia de controle COVID-19 da Suécia ajudou a espalhar a infecção para outros países. O anúncio foi feito por pesquisadores da Universidade de Uppsala, que examinaram 71.000 pessoas com colegas de outros países. amostras de pacientes.

A análise deles, apresentado na revista Eurosurveillance, ajudou pesquisadores para rastrear a forma como o vírus se espalha da Suécia para seus vizinhos. Em pelo menos algumas centenas de casos, foram identificadas cadeias de infecção que começaram neste estado e cruzaram as fronteiras de outros países.


Source: 15min.lt – suprasti akimirksniu | RSS by www.15min.lt.

*The article has been translated based on the content of 15min.lt – suprasti akimirksniu | RSS by www.15min.lt. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!