A montanha do lixo da moda descartável

O Chile é conhecido em todo o mundo por suas incríveis cadeias de montanhas, com até 22 montanhas com pico de mais de 6.000 metros. Mas existe uma montanha localizada no Deserto do Atacama que é diferente das outras: uma montanha de roupas não usadas, que está cobrindo as dunas do deserto. Um mar de Fast Fashion.

Todos os anos, 39.000 toneladas de roupas vão para o Chile que não podem ser vendidas nos Estados Unidos ou na Europa e por isso ocupam um grande espaço no deserto.

A montanha de roupas é formada por peças criadas na China e em Bangladesh para lojas nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Quando as roupas não são compradas, são transportadas para o porto de Iquique no Chile (cerca de 59.000 toneladas de roupas por ano), onde são revendidas para outros países da América Latina.

Mas, diante do crescimento na quantidade de roupas de baixo custo produzidas na Ásia para marcas capazes de oferecer cerca de cinquenta novas coleções por ano, o circuito está congestionado e o desperdício de têxteis está se acumulando exponencialmente.

Assim, mais de 39 mil toneladas de resíduos são armazenadas em aterros ilegais de Alto Hospicio, município da periferia de Iquique.

De acordo com um estudo das Nações Unidas de 2019, a produção global de vestuário, que dobrou entre 2000 e 2014, é “Responsável por 20% do desperdício total de água no mundo”. Segundo o relatório, a produção de roupas e calçados produz 8% dos gases de efeito estufa e, ao final da cadeia produtiva, “A cada segundo uma quantidade de tecido equivalente a um caminhão de lixo é enterrada ou queimada”.

Um grande número de peças de vestuário também está enterrado no Alto Hospicio para evitar incêndios que podem ser altamente tóxicos devido à composição sintética de muitos tecidos. Mas se forem enterrados no subsolo ou deixados ao ar livre, sua decomposição química, que pode levar décadas, polui o ar e as águas subterrâneas.

É uma loucura, se Assista o vídeo parece um filme distópico.

Para que uma mudança real aconteça, mais e mais pessoas precisam começar a adotar uma abordagem proativa e agir de acordo com seus valores morais. Pequenas mudanças no estilo de vida podem mudar o mundo. Comprar roupas usadas ou buscar soluções éticas e sustentáveis ​​(existem inúmeras marcas italianas na rede), não seguir a moda a todo custo, reciclar e não jogar fora, talvez doando, são pequenos gestos que podem realmente mudar o mundo.

É hora de pisar no freio moda rápida e coloque o planeta em primeiro lugar.


Source: Il Blog di Beppe Grillo by beppegrillo.it.

*The article has been translated based on the content of Il Blog di Beppe Grillo by beppegrillo.it. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!