A NASA iniciou outro incêndio no espaço. Seus efeitos surpreenderam os cientistas [FILM] – NeeWS


Mais de 2.000 experimentos diferentes já foram realizados a bordo da Estação Espacial Internacional, o que contribuiu para o desenvolvimento mais rápido de tecnologias que cada um de nós encontra todos os dias. Graças a eles, também será possível cuidar da saúde e segurança dos turistas espaciais em hotéis orbitais e novas estações espaciais, bem como dos futuros colonizadores da Lua e de Marte.

A NASA lançou outro experimento chamado Saffire V. É uma continuação do programa Saffire, que já existe há vários anos. Durante o evento, cientistas iniciaram um incêndio a bordo do cargueiro Cygnus, que se separou da ISS no início de janeiro deste ano e se dirigiu para a atmosfera terrestre. Isso nos permitiu expandir nosso conhecimento sobre a propagação do fogo no convés de cápsulas tripuladas e navios.

Cygnus está equipado com vários sensores que detectam os níveis de oxigênio e dióxido de carbono, a concentração e o volume da fumaça e a temperatura, em vários locais do veículo. No interior, estão instaladas quatro câmeras que mostram o tamanho e a propagação da chama em tempo real. Os cientistas também descobriram que o tamanho da espaçonave teve um efeito maior sobre o fogo do que o previsto anteriormente. Essas dicas valiosas o ajudarão a construir veículos muito mais seguros.

Durante o experimento Saffire V, os cientistas queimaram uma amostra de um tecido composto de 75% de algodão e 25% de fibra de vidro. Como a chama se espalha logo após a ignição, você pode ver pontos brilhantes brilhando no pano. O teste durou 26 horas. Cientistas relatam que níveis mais altos de oxigênio indicam a formação de chamas com mais energia. É semelhante na Terra, mas nem tudo é igual.

Embora níveis mais altos de oxigênio acelerem a combustão, as chamas no espaço se formam e se dispersam de uma maneira muito diferente da que ocorre na superfície de nosso planeta. Está relacionado às características da microgravidade. Na Terra, o ar frio desce enquanto os gases quentes sobem. Em condições de ausência de peso, tais processos não ocorrem, de modo que os gases assumem a forma esférica. Claro, estamos falando de espaços fechados aqui o tempo todo, não do próprio espaço sideral, onde há um vácuo e nenhum incêndio pode ocorrer.

Espera-se que esse tipo de pesquisa ajude a NASA a desenvolver melhores sistemas para detectar e suprimir incêndios no espaço e estudar como a microgravidade e o oxigênio limitado afetam o tamanho das chamas. Se levarmos a sério os voos tripulados à Lua, Marte, Vênus e asteróides, então proteger os astronautas de incêndios que podem ocorrer a bordo de navios durante longas missões é uma prioridade.

Fonte: GeekWeek.pl/NASA / Photo. NASA


Source: GeekWeek.pl – Wiadomości by www.geekweek.pl.

*The article has been translated based on the content of GeekWeek.pl – Wiadomości by www.geekweek.pl. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!