Alemanha ameaça Telegram com milhões em multas e proibições

O ministro da Justiça alemão, Marko Bushman, anunciou “milhões” de multas para o Telegram Messenger por violar a lei alemã e lembrou que a empresa deve designar uma pessoa para entrar em contato com as autoridades do país e fornecer um mecanismo para informar sobre conteúdo ilegal.

“Nossas leis também se aplicam ao Telegram. De acordo com eles, o Telegram deve nomear uma pessoa de contato na Alemanha e criar uma maneira facilmente reconhecível de informar sobre conteúdo ilegal. “Como essas obrigações foram violadas, iniciamos muitos procedimentos de condenação”, disse Bushman. .

Ele mencionou que as autoridades alemãs entram em contato regularmente com as autoridades dos Emirados Árabes Unidos, onde está localizada a sede do Telegram.

“Caso a próxima tentativa de dar um aviso (sobre uma violação) falhe, o próximo passo será um aviso público. Depois disso, poderemos impor uma multa. “Nossas leis prevêem milhões em multas”, acrescentou Bushman. .

Bushman também se referiu aos casos de ameaças às autoridades que foram noticiados na rede social nas últimas semanas. As ameaças, segundo relatos da mídia, foram feitas recentemente nas empresas “covid dissidentes”.

Anteriormente, a ministra do Interior da Alemanha, Nancy Fezer, pediu uma política mais rígida para casos de discurso de ódio no Telegram. Ela mencionou que os canais do Telegram, por meio dos quais as informações podem ser distribuídas aos assinantes, se enquadram nas normas da lei alemã sobre segurança de rede, o que implica a obrigação de remover conteúdo ilegal.

Ela disse que a opção de fechar o Telegram na Alemanha não pode ser descartada, mas que outras medidas devem ser tentadas antes disso.

O tema da proibição do Telegram é atual na Alemanha há algum tempo. O Telegram é acusado na Alemanha de encorajar uma subcultura de teóricos da conspiração contra a vacinação que espalham notícias sobre os supostos perigos das vacinas e organizam protestos violentos. O aplicativo, que diz não estar sujeito à “censura do governo”, tornou-se cada vez mais popular entre ativistas e manifestantes, especialmente porque plataformas como o Facebook se tornam cada vez mais vulneráveis ​​à pressão do governo para reprimir aqueles que espalham mentiras, ameaças ou teorias da conspiração.



Source: Informacija.rs by www.informacija.rs.

*The article has been translated based on the content of Informacija.rs by www.informacija.rs. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!