Ao vivo – Covid-19: duas pessoas testaram positivo para a variante omicron na França – Lançamento


A pandemia Covid-19 na Françadossiê
Quinta onda, terceira dose, avaliação de epidemia, novos tratamentos, mutação de vírus … Encontre as informações mais recentes sobre a crise de saúde ligada à pandemia de Covid-19.

Resumindo :

– Na França, o limite de 50 mil contaminações deve ser ultrapassado nesta quinta-feira, enquanto o aumento continua. Na quarta-feira, 49.610 casos foram registrados, contra 32.591 na semana passada. O número de internações também continua aumentando. Até a quarta-feira, 10.558 pacientes foram internados, contra 8.981 na semana passada.

– A variante omicron está se espalhando pelo mundo: já foi detectada nos Estados Unidos, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Os três primeiros casos nesses países foram identificados em pessoas retornando do continente africano. Na França, foi detectado um caso na ilha da Reunião. O homem de 53 anos identificado regressava de uma viagem a Moçambique e África do Sul.

– Desde o final de 2019, a pandemia já matou pelo menos 5.206.370 em todo o mundo, de acordo com um relatório elaborado pela AFP. Os Estados Unidos são o país mais enlutado, com 778.601 mortes, à frente do Brasil (614.681), Índia (468.980), México (293.950) e Rússia (275.193).

12h31

Um segundo caso de variante omicron detectado na França metropolitana. Depois de um primeiro caso identificado em Seine-et-Marne, as autoridades de saúde anunciaram na quinta-feira que uma segunda pessoa havia testado positivo para a nova variante, em Haut-Rhin. Uma mulher de 40-50 anos com “Calendário de vacinação completo”, de acordo com a ARS du Grand Est, testou positivo ao retornar de uma viagem à África do Sul em 26 de novembro. “A pessoa permaneceu em confinamento solitário em sua casa desde a sua chegada ao território”, especifica o ARS em seu comunicado à imprensa. “Poucos contatos em risco foram identificados” em sua comitiva, acrescenta a agência. Todos tiveram resultados negativos e colocados em confinamento solitário.

12h13

“Plano branco” nos hospitais de Estrasburgo. Diante do avanço da epidemia e da ameaça da variante omicron, os Hospitais Universitários de Estrasburgo (Hus) anunciaram na quinta-feira que lançaram seu plano branco, após os estabelecimentos de Mulhouse e Colmar. “Diante da evolução da situação epidemiológica e do aumento contínuo de internações de pacientes da Covid-19 em um contexto muito tenso”, os serviços hospitalares de Estrasburgo se organizarão para acolher massivamente os pacientes da Covid e para desprogramar intervenções menos urgentes. Uma medida que “deve permitir, diz a administração em um comunicado à imprensa, adaptar ou mesmo reorganizar todas as atividades para dar suporte a serviços críticos saturados. ” Nas últimas duas semanas, o número de pacientes hospitalizados nos Hospitais Universitários de Estrasburgo dobrou: 74 pacientes estão hospitalizados atualmente, incluindo 18 em terapia intensiva. Desde o início da pandemia, esta é a terceira vez que o plano branco é lançado em Estrasburgo.

11h46

A vacinação obrigatória “vai voltar à mesa”, acredita Marc Fesneau. O governo não quer tornar obrigatória a vacinação anti-Covid, mas “Sem dúvida a questão voltará à mesa”, previu esta quinta-feira de manhã o ministro responsável pelas Relações com o Parlamento, Marc Fesneau, durante o debate entre as lideranças políticas. “Não é a escolha que fizemos […] Hoje a questão é antes o reforço da vacina ”, disse ele quinta-feira na Rádio Sud. Milho “Sem dúvida que a questão voltará à mesa”, ele adicionou. O executivo tem “Escolhe o incentivo máximo, principalmente com o passe saúde”, e “Continuamos fiéis a esta estratégia”, o porta-voz do governo Gabriel Attal insistiu na quarta-feira no final da reunião de gabinete.

11h35

O regulador europeu lança a revisão acelerada da vacina anti-Covid da Valneva. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou na quinta-feira o lançamento da revisão acelerada da vacina anti-Covid pelo laboratório franco-austríaco Valneva, com o qual a Comissão Europeia chegou a um acordo de até 60 milhões de doses de ‘até 2023. “O Comitê de Medicamentos para Uso Humano (CHMP) da EMA iniciou uma revisão em andamento da VLA2001, uma vacina Covid-19 desenvolvida pela Valneva”, o regulador europeu anunciou em um comunicado, especificando que ainda não poderia estimar quando uma decisão de autorização poderia ser tomada.

11h06

Os Estados Unidos restringem suas condições de entrada no território. As autoridades americanas exigirão de “começo da próxima semana” que todos os estrangeiros que entram no país apresentam exame negativo realizado na véspera da saída, além de estarem vacinados, afirmou a Casa Branca. O governo Biden revelou uma série de medidas destinadas a impulsionar a vacinação e fazer frente à disseminação da Covid-19 durante o inverno, quando um primeiro caso da nova variante omicron acaba de ser detectado no país.

10h13

Luz verde do Reino Unido para tratamento da Covid com anticorpos. A Agência Britânica de Medicamentos (MHRA) anunciou nesta quinta-feira que havia autorizado o uso do tratamento com anticorpos monoclonais do laboratório GlaxoSmithKline. Direcionado para pessoas em risco e injetado por via intravenosa em uma única dose, o tratamento reduz o risco de hospitalização e morte em 79% em adultos de alto risco com sintomas, disse a MHRA. O tratamento do laboratório britânico, desenvolvido em parceria com o laboratório californiano Vir Biotechnology, já foi mostrado para “Seguro e eficaz na redução do risco de hospitalização e morte em pessoas com infecção leve a moderada por Covid-19, bem como um risco aumentado de desenvolver uma forma grave da doença”, disse a agência de saúde em um comunicado à imprensa.

9h46

O Covid na mesa de Natal? Embora o número de contaminações nos últimos dias tenha aumentado rapidamente e um primeiro caso da variante ômicron tenha sido identificado na França metropolitana, os cientistas estão alertando sobre a importância da vacinação e do cumprimento de gestos de barreira. “O Natal não corre perigo se todos tomarmos cuidado”, assim assegurou esta quinta-feira o Presidente do Conselho Científico, Jean-François Delfraissy, à BFMTV. Os cientistas recomendam, em particular, o uso de teletrabalho, evitando tanto quanto possível encontros e estendendo o uso do passe de saúde. “Faremos de tudo para evitar o confinamento”, também declarou Jean-François Delfraissy.

“Agora é a hora de agirmos para termos um Natal mais ou menos normal”, também alertou quarta-feira, no canal BFMTV, o vice-diretor do Centro Nacional de Referência para vírus respiratórios do Instituto Pasteur, Vincent Enouf. Cidades que hospedam feiras de Natal, como Estrasburgo, já intensificaram suas medidas de saúde. O passe de saúde, portanto, será exigido na entrada das reuniões.

9h25

Um primeiro caso de variante omicron identificada em Ile-de-France. A Agência Regional de Saúde (ARS) anuncia em um comunicado de imprensa que “Viajante residente em Seine-et-Marne” testou positivo para a nova variante omicron quando ele saiu do avião em 25 de novembro. Este é o primeiro caso identificado na França metropolitana depois do detectado na Ilha da Reunião na terça-feira. O homem, não vacinado contra Covid, é idoso “De 50 a 60 anos” e não apresentava sintomas no momento do teste, de acordo com a ARS.

Sua esposa, que o acompanhou nesta viagem, também não vacinada, “Testou positivo para Covid-19 e o sequenciamento está em andamento para verificar se também é a variante Omicron”, disse o ARS. Uma terceira pessoa residente na casa também foi testada. Os três residentes foram colocados em confinamento solitário desde seu retorno à França.

9h21

O Facebook está lutando contra conspiradores online. A rede social americana desmantelou novas contas maliciosas, que espalhavam informações falsas sobre a vacinação. “Eles insultaram médicos, jornalistas e funcionários eleitos, qualificando-os como apoiadores dos nazistas porque estavam promovendo vacinas contra Covid, garantindo que a vacinação obrigatória levaria a uma ditadura da saúde”, Disse Mike Dvilyanski, diretor de investigações de ameaças emergentes da Meta, empresa-mãe do Facebook, em uma entrevista coletiva na quarta-feira. Desde o início da pandemia, vem aumentando a desinformação sobre as políticas de saúde dos governos ou sobre as vacinas desenvolvidas pelos laboratórios. O Facebook tem como alvo um movimento antivacinação chamado “V_V”, acusado de ter liderado uma vasta campanha de intimidação e assédio em massa na Itália e na França. Cientistas, jornalistas e políticos foram particularmente visados.

9h20

O Reino Unido está acelerando sua corrida pela vacinação. O governo britânico anunciou na noite de quarta-feira a aquisição de 114 milhões de novas doses das vacinas Pfizer BioNTech e Moderna. “As vacinas são a nossa melhor linha de defesa e vamos oferecer um reforço a todos os adultos até ao final de Janeiro”O primeiro-ministro Boris Johnson disse no Twitter, apelando novamente aos seus concidadãos para irem para uma terceira dose da vacina.

Diante do surgimento da variante omicron, o executivo britânico quer acelerar a campanha de imunização em 2022 e 2023. Na quarta-feira, o país contabilizou 32 casos da nova variante. Desde o início da pandemia, pelo menos 145.000 pessoas morreram de Covid no Reino Unido.


Source: Libération by www.liberation.fr.

*The article has been translated based on the content of Libération by www.liberation.fr. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!