As alterações propostas às leis do Ministério Público são necessárias, há acordo na maioria dominante

Abazovic, Foto: Boris Pejovic

O vice-primeiro-ministro Dritan Abazovic disse que as alterações propostas às leis do promotor eram necessárias e que havia um acordo na maioria no poder.

“Temos uma unanimidade prática de que, com tal procuradoria, dificilmente poderemos fazer progressos na luta contra a corrupção e o crime organizado”, disse Abazović como convidado do RTCG.

Quer seja o dia 18 de fevereiro, acrescenta, o Governo tem de tomar medidas em relação ao Ministério Público, e os cidadãos montenegrinos esperam justiça.

“Não podemos esperar que outros órgãos estaduais façam o trabalho do Ministério Público. Para ser justo, há algumas mudanças, mas isso não é suficiente”, disse Abazovic, informa o portal RTCG.

A novidade, segundo ele, será demitir promotores especiais.

“Ninguém estará acima dos interesses do Estado, ninguém individualmente e nenhuma função, e acho que está correto”, disse Abazović.

Ele afirma que, no sentido essencial, o Ministério Público deve ser uma instituição que agirá com prontidão.

O vice-primeiro-ministro afirma que os resultados das mudanças serão visíveis e acrescenta que aceitará a ajuda de especialistas estrangeiros.

“Os cidadãos podem esperar mudanças mais rápidas, mas estamos no poder há dois meses e não assumimos o governo da Suécia, mas de Montenegro”, disse Abazovic.

Comentando o vídeo da Procuradoria Especial do Estado, que foi publicado hoje e data de 2017, que afirmam ser a prova da tentativa de influência política do Democrático Montenegro no procurador especial, o Vice-Primeiro-Ministro perguntou por que esperaram três anos em SDT.

“É muito indicativo para mim que hoje, quando estamos a falar de algum tipo de suspensão do SDT, essa acusação saia com ataques ao meu colega Krapović”, disse Abazović, acrescentando que todos devem ser sujeitos a fiscalização pelas autoridades competentes .

Segundo ele, a Lei da Origem da Propriedade é de excepcional importância para o Governo e para a sua aprovação contará também com a ajuda de especialistas do estrangeiro.

“É uma lei que ajudará significativamente a expor as pessoas que danificaram o orçamento do estado e não têm cobertura para uma riqueza enorme”, disse Abazovic.

Acrescentou que o Governo não está aqui para prender, mas para criar um ambiente em que a justiça possa funcionar.

“O levantamento da imunidade do MP Petar Ivanović é um pedido que deve ser feito prontamente na Assembleia”, disse ele.

Também elogiou as recentes ações da polícia, que, segundo disse, resultaram na detenção de várias pessoas com interesses de segurança e impediram as liquidações no território de Montenegro.

“Também detivemos Branislav Micunovic, e antes disso a polícia nem mesmo tinha permissão para detê-lo. Apesar de ele não ter sido detido, não podemos manter ninguém sem evidências”, disse Abazovic.


Source: Vijesti by www.vijesti.me.

*The article has been translated based on the content of Vijesti by www.vijesti.me. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!