As flores de cerejeira de Kyoto estão florescendo mais cedo por causa das mudanças climáticas

A cidade japonesa é famosa por suas flores de cerejeira, que tradicionalmente marcam o início da primavera, mas o aumento das temperaturas está fazendo com que elas floresçam mais cedo

20 de maio de 2022

Flores de cerejeira em um rio em Kyoto, Japão

SILENCE Photo/Getty Images

As flores de cerejeira em Kyoto, no Japão, estão atingindo a plena floração 11 dias antes do que aconteceriam se não houvesse o efeito de aquecimento do ambiente urbano e das mudanças climáticas.

No ano passado, as flores de cerejeira de Kyoto floresceram em 26 de março, a primeira vista em mais de 1.000 anos de história registrada. Este ano, as árvores atingiram a plena floração em 1º de abril, o que é mais típico do clima atual, mas ainda mais cedo do que a média dos registros anteriores à década de 1930.

Nikolaos Christidis no Met Office no Reino Unido e seus colegas criaram um modelo de computador para estimar quando as flores de cerejeira na cidade atingiriam a plena floração se não houvesse aquecimento urbano e mudanças climáticas causadas pelo homem.

Os pesquisadores foram auxiliados por registros da época da estação das flores de cerejeira em Kyoto, que remonta a 1200 anos. “Esta informação foi encontrada em todos os tipos de fontes, como gravações do imperador”, diz Christidis. “O desabrochar das cerejeiras em Kyoto é um evento importante no Japão desde os tempos antigos”, diz ele, pois tradicionalmente sinaliza o início da primavera.

A equipe descobriu que, no clima atual, as flores de cerejeira estão atingindo a plena floração cinco dias antes devido à crescente urbanização de Kyoto e mais seis dias antes devido às mudanças climáticas.

A urbanização provoca aumentos de temperatura por vários motivos, como a mudança na forma como o calor do sol interage com a superfície da cidade, diz Christidis. As flores de cerejeira no Japão começam a florescer quando a temperatura do seu ambiente consistentemente atinge um certo nível de calor, que geralmente é por volta de março.

A temperatura média em Kyoto em março é de cerca de 9 a 10°C, diz Christidis. Mas sem a influência humana seria mais próximo de 5 ou 6°C, diz ele.

Os pesquisadores também descobriram que se as temperaturas continuarem a subir como esperado neste século, as árvores atingirão a plena floração uma semana antes de 2100. A probabilidade de datas de floração extremamente precoces, como visto no ano passado, também aumentará. “Espera-se que esses eventos ocorram pelo menos uma vez por século”, diz Christidis.

Inscreva-se no Wild Wild Life, um boletim informativo mensal gratuito que celebra a diversidade e a ciência dos animais, plantas e outros habitantes estranhos e maravilhosos da Terra


Source: New Scientist – Home by www.newscientist.com.

*The article has been translated based on the content of New Scientist – Home by www.newscientist.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!