As mesquitas de Colônia ainda não enviaram nenhum pedido de convocação de muezim


De acordo com a administração da cidade, nenhuma das mais de 30 comunidades de mesquitas em Colônia apresentou até agora um pedido para convocar a oração da sexta-feira com um muezim. Até agora, três municípios entraram em contato com a cidade para obter mais informações, disse uma porta-voz da cidade. No entanto, eles ainda não solicitaram nada especificamente.

Desde a semana passada, as comunidades das mesquitas têm sido capazes de chamar seus crentes para as orações de sexta-feira com um muezim em um projeto modelo de dois anos. No entanto, você deve atender a uma série de requisitos. Para além do pedido formal, as chamadas só podem ser ouvidas entre as 12h00 e as 15h00, durante um período máximo de cinco minutos e não podem ultrapassar determinado volume.

Ditib quer coordenar com a cidade

De acordo com suas próprias informações, a União Turco-Islâmica do Instituto para a Religião (Ditib) ainda não apresentou um pedido, anunciou a organização – pelo menos não para a mesquita central em Ehrenfeld. Isso “ainda será discutido internamente e só então discutido com a cidade de Colônia”, continua. O Ditib não comenta sobre suas outras mesquitas.

A União também deixou sem resposta a questão de quantos locais de culto em Colônia realmente funcionam sob o guarda-chuva do Ditib. Em princípio, porém, o projeto modelo é “expressamente” bem-vindo como uma “expressão da casa dos muçulmanos que vivem na Alemanha há gerações como parte natural da sociedade alemã”, disse Ditib.

Chamadas de Muezzin eram um problema mesmo antes de a mesquita ser construída

No caso da mesquita central, entretanto, há outro componente do muezim. Antes mesmo da construção da casa de Deus, iniciada em 2009, o chamado à oração era um tema muito discutido. O Ditib havia garantido de antemão que o chamado do muezim só seria ouvido no pátio da mesquita. “Posso garantir isso”, prometeu o representante do Ditib, Mehmet Günet, em 2007, o então prefeito de Colônia, Fritz Schramma (CDU), em um evento público.

A renúncia anunciada a uma chamada de muezim amplamente audível foi um critério importante para alguns partidos no conselho municipal aprovarem a construção. O Ditib agora considera que esse acordo não é mais imutável. “O acordo exigido pela cidade de Colônia para construir mesquitas em 2008 para renunciar ao chamado público à oração testemunha um zeitgeist que está sendo constantemente renegociado”, Ditib agora explica.


Source: Kölner Stadt-Anzeiger – Kölner Stadt-Anzeiger by www.ksta.de.

*The article has been translated based on the content of Kölner Stadt-Anzeiger – Kölner Stadt-Anzeiger by www.ksta.de. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!