Associação de Freelancers: a maioria dos trabalhadores online não aceita a proposta do governo de pagar impostos

A maioria dos trabalhadores online (freelancers) na Sérvia não aceita a proposta do Ministério das Finanças de pagar o imposto de renda pessoal calculado pela Administração Tributária, disse hoje a representante legal da sua associação, Katarina Pavlović

A história do Ministro das Finanças Siniša Mali não é verdade que cada vez mais pessoas estão dispostas a aceitar a proposta do Ministério, o que foi mostrado por uma pesquisa em uma amostra de mais de 3.000 desses trabalhadores“, Disse Pavlović para Beta.

Ela acrescentou que a pesquisa com uma amostra tão grande mostrou que quase 99% deles não aceitam pagar a dívida depois de dar baixa dos juros em parcelas mensais nos próximos dez anos.

O Ministro das Finanças disse ontem que cada vez mais freelancers aceitam a oferta daquele ministério sobre a forma de pagamento das dívidas fiscais e que o Governo da Sérvia está pronto para chegar a um acordo com eles.

Ele disse que “acordo possível com os freelancers que ganham até 200 euros por mês, mas não com os que apostam online ou alugam vivendas luxuosas e não pagam impostos„.

O presidente da Associação dos Freelancers, Miran Pogačar, avaliou para Beta que a proposta do Ministério das Finanças é inaceitável, mesmo que os freelancers queiram concordar com esse “modelo” porque é legalmente impossível fazê-lo antes de alterar a Lei do Pessoal Imposto de Renda.

Disse que não é verdade que os freelancers ganham em média 200 euros por mês, o que serviu de modelo ao Ministério das Finanças para uma oferta segundo a qual seriam abatidos 2.000 euros da dívida fiscal de 5.000 euros, e o resto parcelado em dez anos.

O ministro calculou que os freelancers deveriam destinar 40 por cento de seus ganhos para o atual e obrigações que eles nos cobram, o que é um desastre“, Disse Pogačar.

Acrescentou que a prestação sobre a proposta do ministério de uma dívida de 5.000 euros, ou 3.000 euros aquando da amortização dos juros, seria de 3.000 dinares mais 7.500 das operações correntes por um salário de 200 euros ou 23.500 dinares.

Representantes da Associação de Freelancers iniciarão amanhã a campanha “Caminho da Solidariedade”, durante a qual visitarão colegas em cidades sérvias e discutirão o problema do pagamento de impostos.

A associação aguarda também o posicionamento do Protetor do Cidadão, que solicitou à Administração Tributária documentação sobre se e quando informou o autônomo sobre dívidas tributárias e realizou fiscalização nos últimos cinco anos, exceto o feito no ano passado, após para os quais freelancers foram enviadas soluções com dívidas astronômicas. impostos e juros dos cinco anos anteriores.

A associação disse que centenas deles tinham ido aos ramos da Administração Tributária em anos anteriores para saber se eram obrigados a pagar impostos e que lhes foi dito que não havia “modelo” para eles porque trabalhavam para empregadores estrangeiros ou eram não registrado. como empresários.

Fonte: Beta
Foto: pixabay


Source: Advertiser Serbia by www.advertiser-serbia.com.

*The article has been translated based on the content of Advertiser Serbia by www.advertiser-serbia.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!