Bebedores de café são menos propensos a ter problemas cardíacos


Estamos dispostos a concordar que o café pode ser bom para o cérebro. Mas para o coração, parece que não pode haver benefício algum, apenas dano: a pressão aumenta do café, sentimos o batimento cardíaco, etc. No entanto, os autores do único publicado Circulação: Insuficiência Cardíaca afirmam o contrário: quem bebe café tem menos probabilidade de sofrer de problemas cardíacos.

E estamos falando aqui de café comum, que é cafeinado. Os autores usaram os dados de três projetos de pesquisa médica de grande escala dedicados à saúde cardiovascular. Esses estudos coletaram dados de mais de 21 mil pessoas acompanhadas por 10 anos. Eles não foram apenas monitorados para medições cardiovasculares, mas também regularmente questionados sobre o que comem e bebem.

Em geral, os bebedores de café têm menos probabilidade de ter insuficiência cardíaca. Em dois estudos estatísticos, os números eram os seguintes: em dez anos, as chances de problemas cardíacos são 5 a 12% menores por xícara de café por dia. Ou seja, quem bebe uma xícara de café por dia tem 5 a 12% menos chance de ter insuficiência cardíaca do que quem não bebe; se uma pessoa bebe mais de duas xícaras, essas porcentagens só aumentam. A análise dos dados do terceiro estudo deu números diferentes: uma xícara por dia não afeta o coração de forma alguma, mas duas xícaras reduzem a probabilidade de insuficiência cardíaca em até 30%.

O café descafeinado não tem nada a ver com problemas cardíacos ou mesmo os piora ligeiramente. Isso levou os autores do artigo à ideia de que tudo se resumia à cafeína. Eles verificaram se a condição cardíaca estava de alguma forma relacionada ao uso de cafeína de outras fontes. A suposição foi confirmada: se uma pessoa usa cafeína de outra forma, não necessariamente com café, terá menos problemas cardíacos.

No entanto, aqui você ainda precisa ter o cuidado de dizer que são o café e a cafeína que de alguma forma sustentam o coração. Para chegar a essa conclusão com confiança, você precisa entender o mecanismo fisiológico que está envolvido aqui. Até agora, estamos lidando com a correlação de dois parâmetros: condição cardíaca e consumo de café.

Há outro problema: o consumo de café era avaliado apenas a partir das falas dos participantes da pesquisa, e não havia uma medida única que permitisse trazer o café (ou cafeína) consumido para o mesmo denominador. Mas se uma pessoa bebe um café mais forte e outra bebe menos, então é bem possível que o efeito do café seja diferente para ela. Além disso, há amantes de cappuccino, macchiato, latte, etc., que, novamente, seria bom levar em conta de alguma forma.

Porém, se voltarmos ao mecanismo de ação, então algo já foi feito aqui. Três anos atrás, escrevemos que o café protege o coração da inflamação: a cafeína inibe a ativação de genes que codificam proteínas sinalizadoras inflamatórias – essas proteínas sinalizadoras inflamatórias danificam principalmente o coração e os vasos sanguíneos. Bem, em geral, há uma série de estudos segundo os quais o café simplesmente prolonga a vida. Se o café fazia mal ao coração, é improvável que aqueles que o bebem vivam mais do que os outros.


Source: Автономная некоммерческая организация "Редакция журнала «Наука и жизнь»" by www.nkj.ru.

*The article has been translated based on the content of Автономная некоммерческая организация "Редакция журнала «Наука и жизнь»" by www.nkj.ru. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!