CIENTISTA SÉRVIO CRIOU ARMAZENAMENTO PARA ENERGIA SOLAR

A usina solar, única no mundo, que coleta e armazena energia solar sem painéis, foi construída em Badnjevac, perto de Kragujevac. É o local de nascimento do cientista sérvio Vladan Petrović, que inventou um sistema para armazenar eletricidade obtida do sol – por até seis meses. O problema energético mundial pode ser resolvido – com uma patente da Sérvia.

O professor Petrović afirma isso em uma entrevista ao Sputnik e acrescenta:

– Somos os únicos no mundo que podem acumular 550 quilowatts de energia elétrica de energia solar, a mil graus e armazená-los por seis meses, com uma perda de apenas 2%.

Uma invenção mundial – armazena energia solar por meio ano

Ele construiu a maravilha da ciência do mundo literalmente em seu quintal, com a ajuda financeira de um sócio da Grã-Bretanha. Este sistema solar é diferente de todos os outros do mundo, muito mais simples e, acima de tudo, mais útil e barato.

Uma instalação que parece uma mini plataforma de nave espacial por meio de um espelho de alumínio, acompanhando o movimento do sol, absorve a energia solar, concentrando-a em um absorvedor. A energia vai diretamente para o acumulador, que é isolado de maneira especial. Assim, obtém-se eletricidade que pode ser armazenada por vários meses.

O professor afirma que com esse sistema, por hectare de captação de energia, podem ser aquecidos 1.200 apartamentos. Também é importante onde na Terra é colocado.

– Aqui na Sérvia há cerca de 2.020 horas de sol, e digamos que em Portugal, 2.200, é quantos quilowatts-hora você acumula em um país. Na Sérvia, podemos coletar 1.400 kilowatts do sol anualmente, por metro quadrado. O que isso significa, se você tem um concentrador para 5.000 metros quadrados, faça as contas, são milhões de quilowatts-hora que você pode coletar – explica o professor Petrović.

Ele acrescenta que o mais importante é que ninguém, exceto ele, conseguiu acumular essa energia por tanto tempo:

– Algo semelhante foi tentado com sais de potássio que derretem a 350 graus. Podem acumular cem quilowatts-hora por metro cúbico, mas essa energia só pode ser armazenada por seis dias, e investir nesse sistema custa 130 euros por quilowatt. Meu sistema pode coletar, acumular 550 quilowatts-hora por metro cúbico, pode reter essa energia por seis meses com 2% de perda e pode reter energia a mil graus. E custa 3 euros por quilowatt/hora de investimento. Então, você pode resolver a energia mundial completa.

Voltando à Sérvia por nostalgia

Este engenheiro eletricista tem 80 anos. Foi professor na Escola Técnica de Kragujevac, depois trabalhou na “Roménia”, e a sua curiosidade levou-o a Frankfurt, queria aprender e progredir. Logo passou a administrar parte da empresa onde trabalhava. Recebeu seu doutorado com bolsa do governo alemão, depois disso foi diretor de uma eminente empresa em Essen, onde fez sua primeira patente. Hoje, são 38 invenções protegidas e 55 artigos científicos.

Quando ele estava no auge de sua carreira na Alemanha, ele diz, ficou nostálgico. Ele voltou para a Sérvia, onde logo se tornou diretor do Instituto Científico e vice-presidente da empresa “GOŠA”.

– Com 11.000 marcos, baixei para um salário de 600, mas não me arrependi, em Goša comecei a desenvolver sete novas tecnologias, obtenção de gás com energia solar, obtenção de gás do carvão, da biomassa. Na Alemanha, trabalhei em um projeto desse tipo, o objetivo era reduzir o CO2 na atmosfera. Usava-se energia nuclear, foi nisso que fiz meu doutorado, sobre o uso da energia nuclear, para tirar gás do carvão.

Central de aquecimento de Šumadija em Portugal

Em julho, o interlocutor do Sputnik recebeu o prêmio da Fundação Mirpuri de Portugal, o maior prêmio de incentivo à ciência em 2022. Com esta Fundação, cujo dono é um bilionário que investe muito em ecologia, financia a preservação dos corais da Terra, também assinado contrato para a construção da primeira central piloto fora da Sérvia, que será construída em Lisboa.

O professor implementará seu projeto com um parceiro alemão, a empresa Ipro de Dresden. A estatal já comprou parte do projeto e agora também terá direito ao concentrador. Os seus representantes compareceram à cerimónia de entrega de prémios em Portugal. Eles insistiram em carregar as malas do professor Petrović.

– Fiz o preço ideal para um concentrador de 25 metros, o resultado final aqui é que 8760 quilowatts-hora podem ser obtidos da energia solar por ano, o que significa 365 dias vezes 24 horas para obter eletricidade do sol. E conseguimos – diz Petrović e acrescenta que tudo em Lisboa vai acontecer em cooperação com o governo alemão.

Sérvia em primeiro lugar

E a Sérvia, nosso país tem muitos dias de sol?

Petrović conta que há alguns anos, representantes do governo, do ministério competente, o visitaram, viram como funcionava o sistema construído em seu quintal, mas depois se esqueceram.

– Outro dia, os alemães me ligaram de novo, é urgente, dizem, o Bayer de Leverkusen quer fechar contrato com o IPRO de Dresden. Sua maior empresa química quer colocar a pata no acumulador de energia solar. Ninguém aqui está interessado nisso.

Representantes de quase 20 países, entre eles Índia, Suécia, Noruega, Escócia, Inglaterra, Itália e Turquia, estão interessados ​​neste projeto. Recentemente, representantes da República Centro-Africana, parentes do presidente, vieram a Badnjevac, eles sabem quanta eletricidade podem obter do sol.

– Os alemães querem que toda a União Européia seja aquecida com esse sistema, e meu desejo é instalá-lo em 100 empresas na Sérvia que dominem essa tecnologia. Também ofereço treinamento. Ele gostaria que essa nova tecnologia viesse oficialmente da Sérvia, para resolver o problema de energia para o mundo inteiro, e não acabar sendo obrigado a comprá-la dos alemães – conclui o cientista.

portal E2 (Sputnik)


Source: E2 Portal by www.e2.rs.

*The article has been translated based on the content of E2 Portal by www.e2.rs. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!