Como se proteger de golpes nas redes sociais?


Anúncios atraentes que permitem converter criptomoedas e ganhar dinheiro rápido, descontos incríveis de marcas famosas, viagens dos sonhos ou prêmios generosos que estão a apenas um clique de você – são algumas das ofertas frequentes nas redes sociais que os usuários encontram hoje. No entanto, você não deve se apressar em clicar na oferta, pois isso “mudará sua vida”.

Quão Facebook, Instagram, Youtube e outras plataformas, nos últimos anos, têm registado um crescimento constante de utilizadores, pelo que o número de potenciais abusos e fraudes está a aumentar. As redes sociais se tornaram nossa principal fonte de entretenimento e uma parte indispensável da vida, mas também uma séria ameaça e um terreno fértil para os fraudadores, que também as utilizam.

De acordo com a pesquisa regional “Eu escolho digitalmente” realizada pela Visa no início deste ano, quase um quarto dos consumidores na Sérvia usa um smartphone todos os dias para pagar e realizar transações, mas um terço dos entrevistados ainda não está familiarizado com todos os mecanismos de segurança que protegem este tipo de transação. A Visa apresenta algumas das técnicas mais comuns que os fraudadores em todo o mundo usam nas redes sociais, bem como algumas dicas simples sobre como proteger os dados pessoais e financeiros.

Clique

Os golpistas pensarão muito sobre como criar campanhas atraentes com iscas nas redes sociais. Título interessante, vídeo irresistível, artigo de notícias atual – tudo que fará as pessoas clicarem e acessarem um link malicioso. Depois que um indivíduo clica no link, a vítima é solicitada a fazer login novamente, aceitar as permissões do aplicativo ou verificar a autenticidade de seus dados por meio de uma tela de login falsa. Quando você se inscreve, os fraudadores obtêm suas credenciais, bem como acesso a senhas e informações de perfil.

Representação falsa

A falsificação de identidade ou o chamado “phishing” é uma das técnicas comuns usadas por fraudadores nas redes sociais. Os golpistas contatam suas vítimas via Facebook ou Twitter ou por mensagem direta, oferecendo um presente ou oferta especial, ou encaminhando um link que leva a um site que solicita informações sobre seu cartão ou conta. Outro caso é que, ao clicar no link, o smartphone pega o malware, que envia mensagens do seu perfil para toda a lista de contatos. Como as mensagens que as pessoas recebem vêm de alguém em quem confiam, os usuários caem na armadilha e, inadvertidamente, baixam o vírus.

URLs ocultos ou abreviados

A maioria das campanhas maliciosas são acompanhadas por URLs curtos. Embora os serviços de redução de URL (como TinyURL) possam ser úteis, eles também podem se disfarçar facilmente como URLs maliciosos e levar os usuários a acreditar que o link é válido. Você verá URLs curtos em todas as mídias sociais, mas nunca saberá para onde eles estão apontando, porque os “encurtadores” de URL ocultam o endereço do site inteiro. Portanto, ao usar redes sociais e fazer compras, você pode facilmente cair na armadilha e acabar em sites e páginas falsos.

Testes e outros aplicativos

No Facebook ou Twitter, você verá questionários como: “Com qual celebridade você se parece mais?” “Qual é o seu signo?” ou “Clique aqui para prever seu futuro.” Depois de responder ao questionário, muitas vezes é solicitado que você se inscreva em um serviço específico e compartilhe as informações do cartão e da conta, que são então utilizadas indevidamente.

Como se proteger?

Embora a frequência de fraudes nas redes sociais venha aumentando nos últimos anos, ainda existem algumas dicas simples que você pode seguir e prevenir o potencial uso indevido de seus dados pessoais e financeiros.

Use sites verificados

Sempre use sites verificados, evite links suspeitos e compre exclusivamente em sites de lojas oficiais. Existem sites que podem ser comprados com segurança e têm o suporte de empresas líderes de tecnologia. Assim, a presença da marca Visa é um sinal de confiabilidade e segurança. Ou seja, a Visa implementou o selo Visa Secure em centenas de milhares de sites de comerciantes, a fim de tornar as transações online mais seguras, e em todos os sites onde você vê o logotipo da Visa – você pode comprar sem se preocupar.

Executar verificação dupla

À medida que mais e mais consumidores usam um smartphone para fazer compras nas redes sociais, é importante saber como proteger os dados confidenciais armazenados em seus dispositivos inteligentes nesses casos. Hoje, a maioria das principais plataformas de mídia social oferece dupla verificação. Isso geralmente envolve vincular sua conta a um telefone celular para verificar ou fornecer um código enviado por mensagem de texto. Esta é a maneira mais simples de impedir que hackers invadam sua conta.

Para manter as transações online seguras, a Visa desenvolveu a tecnologia Verified by Visa, baseada no padrão de segurança 3D Secure adotado pela indústria de pagamentos. Graças a esta tecnologia, no pagamento online, o titular do cartão recebe um SMS com uma palavra-passe de utilização única, sem a qual é impossível efectuar a transação. Isso significa que o titular do cartão é imediatamente notificado de todas as atividades em seu cartão, incluindo as suspeitas, e que ele pode informar seu banco sobre isso.

Além disso, a Visa utiliza a tokenização – tecnologia que permite em cada transação substituir os dados confidenciais de pagamento por um identificador digital único – um token, sem risco de ser comprometido. Os dados pessoais, bem como os dados da transação, não são transmitidos a outras pessoas, mesmo que o provedor de telecomunicações não conheça os dados do seu cartão. Se alguém interceptou o token, ele não poderia ser usado em outro lugar, serviço ou dispositivo, pois representa uma série única de dígitos que ocorre em cada transação.

Forneça apenas informações básicas

A melhor maneira de proteger informações confidenciais é não divulgá-las de forma alguma. A maioria dos dados exigidos pelas plataformas sociais são opcionais. Não dê mais informações sobre você, sua família, localização, interesses, a menos que seja obrigatório. Ao fazer compras no Instagram ou Facebook, não divulgue o código PIN, não envie fotocópia do cartão ou outro documento para a caixa de entrada das redes sociais. Os golpistas estão se tornando cada vez mais criativos para encontrar novos tipos de golpes. Portanto, eduque-se e informe-se sobre o tema segurança e use as redes sociais com sabedoria, com uma pequena dose de cepticismo.



Source: Personal magazin by feedproxy.google.com.

*The article has been translated based on the content of Personal magazin by feedproxy.google.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!