Ex-vice-presidente Mike Pence é convocado para interrogatório


A investigação sobre o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, em conexão com a tempestade no Congresso em 6 de janeiro de 2021 está se intensificando.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos abordou seu ex-vice-presidente, Mike Pence, porque quer interrogá-lo sobre a investigação da tentativa de Trump de manter o poder depois de perder a eleição presidencial de 2020.

É o que escreve a Reuters, citando o The New York Times, que soube disso por fontes próximas ao caso.

Segundo o jornal, Pence ainda não disse sim nem não ao inquérito do Ministério da Justiça. Ele não foi intimado pelo ministério.

O ex-vice-presidente já havia se recusado a testemunhar perante um comitê nomeado pela Câmara dos Deputados para investigar o ataque de 6 de janeiro ao Congresso.

O motivo da rejeição foi que Pence acredita que teve motivação política partidária. Ele reconhece que a investigação do ministério difere da da comissão.

É Thomas Windom, um dos principais investigadores, que procurou Pence. Ele fez isso nas semanas que antecederam a nomeação do procurador-geral Merrick Garland para o caso na sexta-feira.

O advogado será responsável pela investigação dos incidentes no dia 6 de janeiro.

Além disso, ele será responsável por uma investigação separada sobre o manuseio de documentos confidenciais por Trump depois que ele deixou de ser presidente. Documentos que o ex-presidente levou para casa.

A questão de saber se Pence deve ser questionado ainda está nos estágios iniciais, escreve o The New York Times.

O processo pode levar meses. Donald Trump tem a oportunidade de colocar um pedaço de pau na roda para um possível questionamento de si mesmo, invocando o privilégio especial do presidente.

Ele pode porque ainda era presidente em 6 de janeiro de 2021, quando ocorreu a debandada.

O privilégio significa que o presidente tem autoridade para reter informações em circunstâncias especiais.

Pence disse anteriormente que acha errado Trump pensar que poderia se opor ao resultado da eleição presidencial de 2020, vencida por Joe Biden.


Source: Politiken.dk – Forsiden by politiken.dk.

*The article has been translated based on the content of Politiken.dk – Forsiden by politiken.dk. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!