Foster + Partners inaugura Le Dôme, uma vinícola sustentável nos vinhedos de Bordeaux

Bordéus, com toda a região vinícola que a rodeia, é um destino obrigatório para os amantes do vinho. Mais um motivo para visitá-lo é a nova adega A cúpula, inaugurado no outono em Saint Emilion é a empresa Foster + Partners. Uma verdadeira cúpula imersa nas vinhas, a meio caminho entre uma adega e um teatro que encena o grande espectáculo do vinho.

“Quando Jonathan Maltus (o enólogo contratante, Ed) nos contatou pela primeira vez, ele expressou seu desejo de criar uma nova vinícola distinta, situada no cenário único de Saint-Émilion”, diz ele Norman Foster. “Ele queria que a construção fosse uma celebração do belo local, privilegiando a vista dos vinhedos e fazendo da paisagem a protagonista principal do projeto. A ideia era mesclar o edifício com o seu entorno, criando um espaço acolhedor para visitantes e apreciadores de vinho.».

E assim foi. A estrutura desenvolve-se em dois níveis, num equilíbrio perfeito entre o interior e o exterior. O acesso é seguindo junto uma longa avenida arborizada o que leva a duas rampas: a saída de ambas está para cima uma galeria no andar de cima onde as degustações são realizadas. Aqui, para receber os visitantes, um requintado bar de vinhos, mobiliado com maxi-sofás sinuosos e poltronas em couro cor de conhaque e grandes janelas de onde se pode desfrutar da vista de 360 ​​graus dos vinhedos.

Foto Nigel Young / Foster + Partners

Dentro de, um átrio circular permite observar de cima os espaços abaixo reservados para a produção e armazenamento de vinho, dando uma vista geral tornada ainda mais espetacular pelaolho central no telhado, que fornece luz natural durante todo o ano, minimizando a necessidade de iluminação artificial.

A atenção ao território neste projeto pode ser entendida não apenas na exaltação de Panorama do patrimônio da UNESCO e na troca mútua entre o interior e o exterior: conceitos, materiais e soluções arquitetônicas também tiveram em consideração o impacto ambiental. A construção parcialmente subterrânea se beneficia da massa térmica do solo para minimizar o consumo de energia. As telhas são recicladas, enquanto sua estrutura é feita de madeira laminada com uma solução em cúpula que fornece compensação de carbono e requer consumo mínimo de energia graças à montagem no local. Um tanque de água da chuva foi fornecido para a irrigação das vinhas circundantes e para as operações de limpeza.

Jonathan Maltus, dono do Le Dôme, diz: «Quando conheci Norman Foster pela primeira vez em Madrid, conversamos durante mais de uma hora e meia sobre o que precisávamos do projeto. O que vemos agora, e que nos enche de orgulho, vem diretamente da página que ele desenhou em seu caderno diante de mim. “Como se quisesse dizer que o projeto certamente precisava de uma boa dose de pragmatismo para ser realizado, mas é a visão de onde partiu que o torna especial.

Living © REPRODUÇÃO RESERVADA


Source: Living by living.corriere.it.

*The article has been translated based on the content of Living by living.corriere.it. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!