“Já denunciei ao PM que negociou nomeações comigo”


A entrevista do livro de Luca Palamara com sua visão e suas histórias sobre a vida nos bastidores do judiciário italiano “lança outro descrédito” e representa “um novo vulnus para a credibilidade do judiciário italiano”. Mais um motivo para agilizar os trabalhos e julgamentos dos Árbitros da ANM chamados a julgar o ex-número um da Associação dos Magistrados do ponto de vista ético e deontológico, agora autor de “Il Sistema”. E se comprometeu a examinar “em muito pouco tempo, talvez já na próxima semana, as graves questões que lhe são submetidas, procedendo à aquisição do pesado material disponível na Procuradoria de Perugia: mais de 60.000 páginas de bate-papo do celular Palamara “

A nova acusação contra Palamara do sindicato dos magistrados que outrora liderou consta do relatório do secretário Salvatore Casciaro na reunião do comité central de direção da associação que representa as vestes italianas.

“Os árbitros – relatou Casciaro ao parlamentar Anm entre outras coisas – pediram para se munir de apoios organizacionais: não poderão analisar razoavelmente todas as condutas reveladas nos chats relançados pela comunicação social a partir do livro de entrevistas de Palamara e Sallusti “. E por outro lado, “os recursos inesgotáveis ​​da associação tornam necessário questionarmo-nos sobre os critérios prioritários para o tratamento do associativo disciplinar”. Portanto, “convém elaborar critérios objetivos e uniformes para a identificação de comportamentos considerados condenáveis ​​do ponto de vista ético”.

“Os colegas e cidadãos cuja confiança pretendemos recuperar – avisou o secretário da ANM – aguardam que comece imediatamente uma acção séria para relançar a tensão ética necessária a toda a nossa conduta”.

Palamara: “Aqueles que negociaram compromissos comigo já foram denunciados ao Ministério Público”

“Eu já fiz”. Luca Palamara responde assim aos magistrados da ANM que lhe pedem que comunique às autoridades judiciárias o que está escrito no seu livro. “Estas são minhas declarações nas atas da autoridade judiciária de Perugia e do promotor-geral de cassação”, explica Palamara à Rádio Radicale.

“Agora cabe aos magistrados apurar as afirmações que fiz também com referência aos expoentes do Judiciário Democrático com quem tratei das nomeações. Até o Judiciário Democrático, mesmo as correntes da Região, sem exceção, têm participado o mecanismo de repartição das consultas, é nisso que devemos pensar, se este sistema ainda é válido, sem fazermos desafios para provar se o que digo é verdade: infelizmente é verdade ”. E o ex-presidente do sindicato dos magistrados acrescenta: “Quero tranquilizar a todos, também me coloquei à disposição da comissão antimáfia”.

(com fonte Askanews)


Source: by www.diariodelweb.it.

*The article has been translated based on the content of by www.diariodelweb.it. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!