Klymčiw está dirigindo um Dakar pela segunda vez, o carro foi significativamente melhorado


Atualizações: 22.11.2021 17:04

Praga – Ondřej Klymčiw está se preparando para a sexta largada do Rally Dakar, que vai se sentar ao volante da Škoda 130 LR em janeiro, assim como este ano, e se apresentará na categoria especial Classic. No entanto, o ex-motociclista de sucesso, que por duas vezes sofreu uma queda gravíssima na famosa competição, quer atacar as posições mais altas depois de ganhar experiência no ano anterior. Um carro significativamente melhorado também pode ajudá-lo nisso.

“A experiência com a motocicleta foi boa e ruim, foi suculenta com a Škoda. A experiência foi intensa e em muitos casos indescritível. Mas eu já sabia na linha de chegada que retornaríamos em 2022”, disse Klymčiw em entrevista coletiva hoje em Praga.

Ele considera que a estreia começa com um Škoda e o lapso de tempo é uma loucura. “Foi uma ideia maluca. Em todo o caso, não vou mentir que estou orgulhoso e orgulhoso de ser o primeiro checo a levar um Škoda ao Dakar. E vi o golo e ganhei a etapa”, destacou um sucesso parcial.

Ao final, na estreia histórica da categoria, que possui regras semelhantes à prova de regularidade e deve passar pelos pontos indicados na pista no tempo definido, ele conquistou o 19º lugar. “Mas tenho que respeitar muito o carro por ter durado. Ele sofreu. Tivemos que construí-lo constantemente para sobreviver no dia seguinte”, admitiu Klymchiw.

No próximo ano, no entanto, ele se apresentará com um carro significativamente modificado. Ele mudou a cor quando o branco foi substituído pelo preto, mas as mudanças técnicas são mais importantes. À primeira vista, as rodas grandes atraem a todos, os amortecedores ou os travões são novidades.

“Queremos lutar pelas primeiras posições e fizemos de tudo para poder competir com grandes carros 4×4. Ainda é o LS, mas há muitas mudanças”, disse Klymčiw. “É completamente único, você não pode comprar nada na internet”, disse ele. Os carros clássicos devem cumprir as homologações do passado, mas segundo Klymčiw, os organizadores permitem um grande número de mudanças. Principalmente com o objetivo de aumentar a segurança.

Em janeiro deste ano, o navegador de Klymčiw foi outro ex-motociclista Petr Vlček, desta vez Tomáš Böhm se sentará ao lado dele. “No ano passado tive muito trabalho persuadir o Peter. Por motivos de trabalho ele já não queria e já me disse que não iria em 2022. No final concordámos em cooperar com o Tomáš, que estava connosco em o último Dakar como mecânico. ia originalmente para o Dakar sozinho na categoria Classic “, disse Klymčiw.


Source: České noviny – sport by www.ceskenoviny.cz.

*The article has been translated based on the content of České noviny – sport by www.ceskenoviny.cz. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!