Ladrões seguiram os perfis de celebridades no Instagram para roubá-los

Uma gangue de quatro integrantes foi presa em Milão por invadir apartamentos de celebridades que integrantes do grupo seguiam no Instagram para reunir as informações de que precisavam para o roubo.

Ao estudar suas fotos, o grupo encontrou os melhores lugares para entrar nas casas dos ricos e famosos e, ao seguir os locais marcados, descobriu onde moravam e acompanhou seus movimentos.

Entre as vítimas estão a apresentadora Dileta Leota e o jogador de futebol Ashraf Hakimi.

Um suspeito foi preso em janeiro e mais três na quarta-feira. Entre eles está um jovem de 17 anos que comparecerá a um tribunal de menores.

Imagens de câmeras de vigilância do roubo revelaram que membros do grupo, com idades entre 17 e 44 anos, se vestiam com elegância para não chamar a atenção dos moradores dos bairros ricos onde suas vítimas moravam. Câmeras filmavam um membro do grupo que vigiava a frente do prédio, enquanto outro subia e entrava pela janela de um apartamento do primeiro andar. “Ele colocou suas luvas de látex e rapidamente escalou o pilar e a janela do primeiro andar, abriu-a à força e entrou na casa”, disse a promotora de Milão Francesca Krupi. O ladrão então abriu a porta da frente da casa para os dois cúmplices e depois colocou os itens roubados juntos em uma mala que também pertence à vítima.

O primeiro roubo aconteceu no dia 6 de junho do ano passado, quando um grupo roubou da apresentadora Leota itens no valor de 150 mil euros, entre joias, bolsas de grife e relógios Rolex.

Seis meses depois, em dezembro, usando os mesmos métodos, eles invadiram a casa de Eleonora Incardona, uma influenciadora e ex-nora de Leota, que é seguida no Instagram por cerca de meio milhão de pessoas. Eles roubaram nove bolsas de grife, dois cintos, cinco lenços, brincos, dois broches, um colar, uma pulseira, uma carteira, uma mala, no valor total de dezenas de milhares de euros, além de 1.000 euros em dinheiro, reportagem da mídia italiana .

A gangue também é suspeita de estar por trás do roubo de vários relógios pertencentes a Hakimi, que se mudou para o Inter de Milão do Borussia Dortmund em setembro e vivia em uma acomodação temporária na época do roubo em novembro.

Os ladrões eram chamados de acrobatas por causa de sua habilidade e destreza em escalar o exterior dos edifícios.



Source: Informacija.rs by www.informacija.rs.

*The article has been translated based on the content of Informacija.rs by www.informacija.rs. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!