Médicos russos foram convidados para a unidade de terapia intensiva em uma carta aberta à unidade de terapia intensiva

Médicos em 11 hospitais russos ofereceram a conhecidos políticos antivacinação, figuras públicas e celebridades para visitar pessoalmente unidades de terapia intensiva, onde novos pacientes com coronavírus estão sendo tratados.


Foto (ilustração): Pixabay

A carta aberta dos médicos foi apresentada pela agência de notícias HCLU na quarta-feira.

Estamos todos um pouco ocupados agora e você certamente descobrirá o porquê. No entanto, considerando quantas pessoas estão lendo e ouvindo você e quantas estão ouvindo, nós encontraremos tempo para levá-lo através da zona vermelha, cuidados intensivos e enfermarias de patologia de nossos hospitais.

– escreveram os autores, incluindo médicos-chefes do hospital e do departamento.

Eles expressaram confiança de que após a visita, os destinatários mudariam de posição e “menos pessoas morrerão”.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descreveu a carta dos médicos como um passo positivo e expressou esperança de que pelo menos um dos destinatários mudasse de ideia. Ele acreditava que existem antivacinações na Rússia, mas não muitas.

De acordo com dados do tribunal operativo russo na quarta-feira, 1.240 pessoas morreram em um dia como resultado da nova infecção por coronavírus, elevando o número de vítimas na Rússia para 267.818.

O número de infecções diagnosticadas recentemente aumentou em 32.626, o menor número desde 16 de outubro, para 9.434.393. O aumento diário é de 0,36% e a taxa de casos assintomáticos é de 6,5%. O número de pessoas recuperadas aumentou em 36.388 para 8.126.376. Existem 1.040.198 casos ativos no país.

Na Rússia, mais de 221,8 milhões de testes de laboratório foram realizados desde o surto e 416.000 no último dia. 1.884.680 pessoas estão atualmente sob supervisão médica sob suspeita de infecção por coronavírus.

A vice-primeira-ministra Tatyana Golikova disse em uma reunião governamental online com o chefe de estado que

Na Rússia, o nível de imunidade coletiva é de 50,4%. Ele disse que o número de doenças caiu 6,1% na semana passada.

Ele anunciou que o Ministério da Saúde da Rússia registrou uma vacina chamada Sputnik M, que será administrada a jovens entre 12 e 17 anos com o consentimento de pelo menos um dos pais e maiores de 15 anos. A concentração da vacina em uma dose é um quinto do Sputnik V e será lançado ao público em dezembro.

Vladimir Putin considerou importante na reunião que uma vacina contra a Covid-19 seja desenvolvida para crianças com mais de dois anos.

Fonte: MTI
Imagem da capa: Pixabay


Source: Propeller – Saját anyagok by propeller.hu.

*The article has been translated based on the content of Propeller – Saját anyagok by propeller.hu. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!