Moçambique. Trabalhador humanitário de ONG francesa é morto em emboscada de grupo armado


Um trabalhador humanitário da ONG francesa Solidarités International foi morto numa emboscada por um grupo armado no norte de Moçambique, anunciou esta terça-feira a ONG em um comunicado de imprensa.

Segundo o Solidarités internacional, “em estado de choque”, foi morto no domingo numa estrada do distrito de Muidumbe no sentido Palma, na província de Cabo Delgado. A província fronteiriça do norte da Tanzânia, pobre e predominantemente muçulmana, é assolada pela violência jihadista que já matou mais de 4.400 pessoas, incluindo quase 2.000 civis desde outubro de 2017, segundo a ONG Acled, que coleta dados nas áreas de conflito. A violência também provocou a fuga de um milhão de pessoas, segundo a ONU.

Este conteúdo está bloqueado porque você não aceitou cookies e outros rastreadores.

Clicando em ” Eu aceito “cookies e outros rastreadores serão depositados e você poderá visualizar o conteúdo (Mais Informações).

Clicando em “Aceito todos os cookies”você autoriza o depósito de cookies e outros rastreadores para armazenamento de seus dados em nossos sites e aplicativos para fins de personalização e direcionamento de publicidade.

Tem a possibilidade de retirar o seu consentimento a qualquer momento consultando a nossa política de proteção de dados.
Gerenciar minhas escolhas

A vítima, com cerca de 30 anos, era de nacionalidade moçambicana, disse um porta-voz da organização sediada em Paris e presente em 23 países. Outras pessoas foram mortas, acrescentou ela, acrescentando que não tinha mais detalhes nesta fase.

cinco mortos

O bem informado site de notícias moçambicano Zitamar relatou um total de cinco mortes, incluindo o chefe de operações da polícia de Palma, sua esposa e sobrinho, e o trabalhador humanitário. Este último seguia após a pausa do fim-de-semana para se juntar ao Palma proveniente da capital da província Pemba, quando a sua viatura foi alvo de um alvo, especifica o Solidarités internacional.

Este conteúdo está bloqueado porque você não aceitou cookies e outros rastreadores.

Clicando em ” Eu aceito “cookies e outros rastreadores serão depositados e você poderá visualizar o conteúdo (Mais Informações).

Clicando em “Aceito todos os cookies”você autoriza o depósito de cookies e outros rastreadores para armazenamento de seus dados em nossos sites e aplicativos para fins de personalização e direcionamento de publicidade.

Tem a possibilidade de retirar o seu consentimento a qualquer momento consultando a nossa política de proteção de dados.
Gerenciar minhas escolhas

Em março de 2021, um ataque mortal cuidadosamente planejado devastou a cidade portuária de Palma, com população de 75.000 habitantes. O megaprojeto de gás natural do grupo francês TotalEnergies, a poucos quilômetros de distância, estava parado. A Solidarités International, presente regularmente em Moçambique e desde o ano passado, estava a preparar distribuições, nomeadamente de bens alimentares na região. “O assassinato do nosso colega e dos civis que viajam com ele nos choca e nos revolta”, lamentou o diretor da ONG, Kevin Goldberg, citado no comunicado.


Source: Le Progrès : info et actu nationale et régionale – Rhône, Loire, Ain, Haute-Loire et Jura | Le Progrès by www.leprogres.fr.

*The article has been translated based on the content of Le Progrès : info et actu nationale et régionale – Rhône, Loire, Ain, Haute-Loire et Jura | Le Progrès by www.leprogres.fr. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!