Na Sicília, um jardim único no mundo para viajar no tempo e na arte

Dizemos isso sem ênfase, não existe outro lugar assim no mundo. Muito mais que um jardim mediterrâneo. Está em Giarre e é revelado ao sair de um túnel logo após Taormina juntamente com a visão do Etna. Conte uma história de família, as Faroes. Há cinquenta anos, primeiro o pai e agora também os três filhos, realçam o caráter dessas terras que se elevam do mar de Acireale em direção ao vulcão.

O projeto se concretizou em 2012 em uma parte desses lotes destinados à produção hortícola Radicepura, um contêiner que carregava o projeto de jardins e arquitetura paisagística na Sicília, tornando este terraço entre o Mar Jônico e o Etna um museu ao ar livre.

A visita do parque, aberto todo o ano, começa na casa baronial onde está localizada a fundação: majólica, afrescos e salões falam de uma Sicília de beleza Visconti; não longe, o antigo palmeiral onde Coppola filmou uma cena de O padrinho, agora sede de workshops e eventos.

Descendo para o mar, aqui está uma coleção extraordinária de germoplasma, um arquivo vivo de três mil espécies e sete mil variedades, enquanto o palmeiral leva à estufa, uma geometria de vidro habitada por impressionantes plantas tropicais. A paisagem foi amplamente organizada em torno de dois temas: contemplação e entretenimento.

Oferecer aos visitantes uma experiência aberta, a ser customizada de acordo com as atitudes de cada um, como sugere a instalação permanente de François Abelanet no centro do parque. Embora a cada dois anos Festival de Jardins aborda vários tópicos em torno do jardim mediterrâneo, propondo uma seleção de projetos mais específicos. Da vista panorâmica, passamos às situações de pesquisa: oásis perfumados para regenerar o espírito, safras de vegetais comestíveis na ausência de irrigação, campos de reprodução de pragas para produzir cor.

«Com a crise citrícola dos anos 80, a empresa mudou-se para a horticultura, apostando na biodiversidade oferecido por este microclima único. Ser capaz de cultivar de 0 a 1100 metros acima do nível do mar significa produzir plantas subtropicais e quase todas as espécies continentais à medida que se sobe, sem contar que com o degelo da neve do Etna esta é uma área rica em água ”, afirma. Mario faro, fundador e CEO da Radicepura.

Mas há outro ponto essencial: «Fomos educados numa cultura paisagística britânica, a Chelsea Flower Show nos inspirou. Nossos jardins botânicos estavam muito estáticos, entendemos que era preciso mais dinamismo ”. O Jardim do Futuro será o tema do Festival de Jardins 2021 cuja chamada foi encerrada em dezembro. No futuro podemos ver um novo turismo, maioritariamente estrangeiro, apaixonado pela botânica e pela paisagem, que neste gigantesco terraço sobranceiro ao mar e ao vulcão encontra um manifesto verde da contemporaneidade.

pomba: Strada 17, N. 19, aldeia de S. Leonardello – Giarre (CT) tel. +39 095964154


Source: Living by living.corriere.it.

*The article has been translated based on the content of Living by living.corriere.it. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!