Nova esperança, esta paciente luta e se recupera do HIV com sucesso

Suara.com – Especialistas em saúde em todo o mundo ainda esperam que o sistema imunológico humano seja capaz de resistir ao desenvolvimento da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). A esperança surgiu quando houve relatórios científicos sobre a possibilidade de cura para a esterilização da infecção pelo HIV-1.

O jornal foi publicado no Annals of Internal Medicine em 16 de novembro. O único outro caso potencial foi relatado em um estudo da Nature de 2020 de controladores de elite, indivíduos cujo sistema imunológico pode limitar a replicação do HIV sem medicamentos anti-retrovirais.

Sabe-se que o HIV pode entrar no corpo humano e permanecer anos sem causar nenhum sintoma. Mas o vírus permanece ativo e ataca as células imunológicas, enfraquecendo o sistema imunológico para combater outras infecções.

Ilustração de HIV AIDS. [Envato Elements]
Ilustração de HIV AIDS. [Envato Elements]

Se não for tratada, a infecção pelo HIV quase sempre progride para AIDS ou síndrome da imunodeficiência letal.

Leia também: Pesquisadores encontram novamente pessoas que podem se livrar do HIV de seus corpos

Na segunda descoberta deste ano, os pesquisadores encontraram alguém com um sistema imunológico capaz de se livrar do HIV.

Na primeira dessas descobertas, em 2020, os pesquisadores procuraram explorar o poder do HIV infectando humanos por meio de 64 controladores de elite, sequenciando uma cópia do genoma viral que foi integrado ao DNA da célula, uma técnica chamada sequenciamento de provírus.

Os pesquisadores identificaram sequências do genoma do HIV intactas em todos os participantes, exceto em um voluntário chamado Loreen Willenberg. A equipe não foi capaz de detectar o material genético do vírus em seus mais de 1,5 bilhão de células sanguíneas. Mais tarde, Loreen recebeu o título de “Paciente de São Francisco”.

Métodos semelhantes foram usados ​​novamente no estudo deste ano, com controladores de elite na Argentina que têm sido objeto de pesquisas sobre HIV desde 2017. Os resultados descobriram que os pacientes pareciam ter se recuperado do HIV sem assistência médica.

A paciente era uma mulher argentina, agora apelidada de ‘paciente Esperanza’. Ele foi diagnosticado com HIV desde 2013. No entanto, ele não recebeu nenhum tratamento para o HIV durante os oito anos desde seu diagnóstico.

Leia também: Banyuwangi registra 286 casos de HIV / AIDS ao longo de 2021

Ela teria tomado pílulas anti-retrovirais apenas durante os dois últimos trimestres de sua gravidez em 2020. No entanto, o sequenciamento proviral e os testes de crescimento viral não foram capazes de detectar o HIV em seus quase 1,2 bilhão de células sanguíneas coletadas desde 2017. Também 503 milhões de células da placenta. coletados depois que ela deu à luz em março de 2020.


Source: Suara.com – Berita Kesehatan Terkini by www.suara.com.

*The article has been translated based on the content of Suara.com – Berita Kesehatan Terkini by www.suara.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!