Nova liderança da CDU: Friedrich Merz eleito com grande maioria. O novo secretário-geral é Mario Czaja.


A CDU elegeu o político econômico Friedrich Merz como seu novo presidente. Em uma conferência digital do partido federal no sábado, 915 de 983 delegados votaram no presidente de 66 anos, 16 se abstiveram. A CDU calculou uma aprovação de 94,62 por cento. A decisão ainda não foi formalmente confirmada por votação postal. Seu resultado deve ser anunciado em 31 de janeiro.

Por causa da pandemia de corona, apenas a liderança mais próxima da CDU esteve presente na sede do partido em Berlim. Os delegados votaram online. Em dezembro, na primeira pesquisa de membros da CDU sobre liderança partidária, Merz foi escolhido com 62,1% como sucessor de Armin Laschet, que falhou como candidato a chanceler. A eleição no congresso do partido foi, portanto, considerada uma formalidade.

Merz é a terceira presidente da CDU em pouco mais de três anos depois que a então chanceler Angela Merkel anunciou em 2018 que deixaria a liderança do partido após 18 anos. Em duas tentativas anteriores na presidência do partido, o especialista econômico perdeu para Annegret Kramp-Karrenbauer em dezembro de 2018 e para Laschet em janeiro de 2021.

Czaja eleito secretário-geral da CDU

O congresso do partido CDU também elegeu o membro do Bundestag Mario Czaja como o futuro secretário-geral. O berlinense de 46 anos recebeu 875 de 964 votos em uma votação digital no sábado, 22 delegados se abstiveram. A CDU avaliou assim 942 votos como válidos e calculou uma taxa de aprovação de 92,89 por cento.

Merz já havia anunciado anteriormente para o ex-senador de Assuntos Sociais de Berlim. Czaja é “um garoto da cidade grande” da parte leste de Berlim e agora ganhou um círculo eleitoral que o Partido de Esquerda ocupava há 30 anos.

Em seu discurso de candidatura, Czaja enfatizou questões sociais como pensões, pobreza infantil, escassez de moradia e assistência médica nas áreas rurais. “Temos que nos realinhar”, disse ele, referindo-se à derrota na eleição federal. O objetivo é “preencher as lacunas que existem”. Você tem que trabalhar com o passado, mas também colocar um ponto por trás dele. Czaja anunciou novas ferramentas digitais para engajar membros de base.

Por razões formais, Christina Stumpp, membro do Bundestag apresentada por Merz como futura vice-secretária-geral, só poderá ser eleita em conferência partidária posterior.

Oito mulheres e homens concorrem aos outros sete cargos na presidência do partido, incluindo a presidente do Sindicato das Mulheres, Annette Widmann-Mauz, e o ex-vice-líder do partido e ex-ministro da Saúde Jens Spahn. Metade dos 54 candidatos aos órgãos executivos são mulheres. Os rivais de Merz na pesquisa de membros, o político estrangeiro Norbert Röttgen e o ex-chefe da chancelaria Helge Braun, não estão concorrendo a um cargo no topo do partido.

Merz quer reunir a alta administração recém-eleita pela primeira vez na tarde de sábado. Oficialmente, as reuniões constitutivas dos novos órgãos de gestão estão previstas para 7 de fevereiro. (dpa)


Source: Kölner Stadt-Anzeiger – Kölner Stadt-Anzeiger by www.ksta.de.

*The article has been translated based on the content of Kölner Stadt-Anzeiger – Kölner Stadt-Anzeiger by www.ksta.de. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!