Nova variante do vírus encontrada na Califórnia

Os alertas voltam a saltar depois que uma nova variante do coronarivus é detectada. Após um mês de pesquisa, uma equipe de cientistas internacionais detectou uma cepa de Covid-19 no sul da Califórnia, nos Estados Unidos. Muitas amostras foram coletadas e eles verificaram que 44 por cento das amostras que foram coletadas e estudadas em janeiro correspondia a essa variante.

Os resultados de sua pesquisa foram publicados hoje no Journal of the American Medical Association (JAMA), onde os pesquisadores confirmaram que as novas variantes tornar-se predominante por meio de um processo de seleção evolutivo isso não é muito conhecido.

Os próprios pesquisadores corroboram na publicação a confusão que o uso indistinto vem gerando. durante as últimas semanas dos termos “variante”, “cepa” ou “linhagem”, tanto na mídia quanto em publicações científicas.

A terminologia reflete a biologia de replicação básica de vírus de RNA que resulta na introdução de mutações em todo o genoma viral, observaram os cientistas. que descobriram que quando mutações específicas são selecionadas, ou conjuntos de mutações, por meio de várias rodadas de replicação viral, uma nova variante pode surgir, conforme relatado pela Efe.

A Generalitat quer usar o pessoal médico das seguradoras mútuas para realizar PCR

Se a variação da sequência produz um vírus com características fenotípicas claramente diferentes, a variante é chamada de cepa, e quando uma nova variante é detectada como um ramo distinto em uma árvore filogenética por meio de sequenciamento genético e análise filogenética, então uma nova linhagem nasce. , mas no caso do sul da Califórnia, os pesquisadores falam de “variante”.

Os cientistas apontaram que durante a fase inicial da pandemia havia baixos níveis de evolução genética, mas mais tarde a cepa original foi substituída em muitas regiões do mundo por novas variantes que mostraram maior eficiência de replicação viral em humanos.

E eles também corroboraram que os dados conhecidos até agora sugerem que as vacinas atuais podem retêm a capacidade de prevenir muitas hospitalizações e mortes, mesmo em face da diminuição da eficiência geral que pode ocorrer como resultado das variações que estão ocorrendo. Cientistas de vários centros de pesquisa americanos participaram da pesquisa, liderado por Wenjuan Zhang, do Cedars-Sinai Medical Center em Los Angeles, Califórnia


Source: LA INFORMACIÓN – Lo último by www.lainformacion.com.

*The article has been translated based on the content of LA INFORMACIÓN – Lo último by www.lainformacion.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!