Novas regras para mídia digital e software


As empresas devem começar a revisar seus contratos de produtos digitais desde o início. No entanto, podem ainda haver pequenas alterações antes de as novas regras da UE entrarem em vigor no início de 2022.

A transformação digital há muito desafia os tribunais. Algumas das disposições do BGB datam do século 19 e, portanto, nunca foram projetadas para regulamentar a venda de um e-book ou o streaming de um vídeo. Com a implementação da Diretiva da UE (UE) 2019/770, isso agora deve mudar fundamentalmente. Na virada do ano, o Ministério da Justiça Federal apresentou um anteprojeto de lei que, pela primeira vez, cria suas próprias modalidades de contratos de fornecimento de conteúdo digital e serviços digitais, tornando fabricantes e provedores mais responsáveis. A partir de 2022, novas regras para música, vídeos, e-books e software serão aplicadas.

Obrigação de atualização

A maior mudança é a introdução de uma obrigação de atualização. Em breve, os fabricantes e fornecedores terão que fornecer atualizações e upgrades gratuitos para produtos digitais. Para software em particular, as atualizações de segurança devem ser entregues regularmente. Por quanto tempo o software deve ser mantido dessa forma não está claramente determinado. De acordo com o projeto, a duração depende do que o cliente pode razoavelmente esperar. Já é inevitável que em muitos casos os tribunais lidem com o desenvolvimento de datas concretas a partir dessa formulação abstrata. O rascunho fornece apenas uma direção aproximada. Normalmente, um sistema operacional deve ser utilizável por um período consideravelmente mais longo do que, por exemplo, um software de controle. O projeto não especifica nenhum período mais preciso.

Os fabricantes de dispositivos domésticos inteligentes devem estar preparados para uma obrigação de atualização relativamente longa, pois a duração depende do tempo de uso normal de todo o dispositivo. Se a vida útil normal de um aquecedor for de 20 a 30 anos, uma unidade de controle inteligente teria que ser fornecida com atualizações por esse tempo.

Também é importante que os consumidores sejam ativamente informados sobre as atualizações. Fica a critério dos fabricantes se isso é feito por e-mail ou se o software procura por atualizações de forma independente. Simplesmente fornecer downloads no site do fabricante não é suficiente.

A obrigação de atualização também estende o período em que o vendedor e o fabricante são responsáveis ​​pelos danos. Embora as reclamações de garantia do consumidor geralmente tenham expirado dentro de dois anos após a conclusão do contrato, danos devido à falta de atualizações de segurança ainda podem ser declarados muitos anos após o período de garantia ter expirado.

Direitos uniformes do consumidor

Os novos tipos de contrato também criam regras uniformes para os direitos dos consumidores em caso de defeitos e esclarecem a questão de quando um produto digital apresenta algum defeito e de quando os produtos devem ser disponibilizados. Os regulamentos também devem ser aplicados se o conteúdo ou serviços forem gratuitos, mas o cliente “paga” com seus dados. No caso das redes sociais em particular, fica claro que as operadoras não podem fugir aos regulamentos gerais não pagando com dinheiro.

Conclusão e perspectiva

Pode haver pequenas alterações antes de entrarem em vigor no início de 2022, mas a diretriz já especifica os pilares. As empresas devem começar a revisar seus contratos de produtos digitais desde o início. E você deve incluir as obrigações de atualização no cálculo do preço. No entanto, como sua duração ainda não é totalmente clara, isso será repleto de muitas incertezas.


Source: com! professional by www.com-magazin.de.

*The article has been translated based on the content of com! professional by www.com-magazin.de. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!