O Conselho da Duma do Estado considerará um apelo a Putin sobre o reconhecimento do DNR e LNR


Em fevereiro, o Conselho da Duma do Estado considerará o apelo da facção do Partido Comunista a Vladimir Putin sobre o reconhecimento da DPR e da LPR, disse Nikolai Kolomeitsev, o primeiro vice-chefe da facção comunista, à RIA Novosti.

“O Conselho da Duma decidiu considerar a resolução em fevereiro”, disse ele.

dezenove de janeiro em um projeto de apelo a Putin Os deputados da Duma do Partido Comunista pediram-lhe que considerasse esta questão.

Na opinião deles, o reconhecimento da DPR e da LPR como estados independentes ajudará a proteger os povos das repúblicas de ameaças externas e fortalecer a estabilidade na região.

Além disso, os comunistas apelaram ao presidente com um pedido para conversar com a liderança de Donetsk e Luhansk o mais rápido possível, a fim de criar uma base legal para as relações interestatais e regular todos os aspectos de cooperação e assistência mútua.

Na sexta-feira, o presidente da Duma, Vyacheslav Volodin, disse que as consultas com os líderes das facções sobre essa iniciativa serão realizadas na próxima semana.

As Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk declararam sua independência na primavera de 2014, após um golpe de estado em Kiev.

Desde então, as autoridades ucranianas vêm realizando uma operação militar contra eles, que, segundo os últimos dados da ONU, matou cerca de 13.000 pessoas.

Os acordos de Minsk sobre a resolução do conflito civil prevêem um cessar-fogo, a retirada de armas pesadas da linha de contacto, bem como uma reforma constitucional, cujos elementos-chave devem ser a descentralização e a aprovação de uma lei sobre o estatuto especial de certas regiões das regiões de Donetsk e Luhansk.

No entanto, as autoridades de Kiev atrasam constantemente a implementação dos acordos.

Ao mesmo tempo, a Ucrânia concentrou metade do pessoal do exército no Donbass e está bombardeando as milícias, inclusive com o uso de equipamentos proibidos.

As tensões na região são alimentadas pelos Estados Unidos e outros países da OTAN. A Aliança está aumentando o fornecimento de armas para a Ucrânia, onde o número de instrutores ocidentais aumentou.

Segundo o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, isso poderia provocar as autoridades ucranianas “a aventuras militares”, o que representa uma ameaça direta à segurança da Rússia.

Vladimir Putin enfatizou que a Rússia não abandonaria o Donbass “não importa o quê”. Seu secretário de imprensa, Dmitry Peskov, explicou que Moscou continuará prestando assistência às pessoas de língua russa que vivem lá, incluindo assistência humanitária.

Veja também: RELÂMPAGO: Zelensky anunciou a necessidade de uma ofensiva


Source: Русская весна by rusvesna.su.

*The article has been translated based on the content of Русская весна by rusvesna.su. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!