o diretor tem a resposta perfeita para silenciar seus detratores

Na semana passada, revelamos a você que antes de se aposentar, o famoso diretor americano Quentin Tarantino iria embarcar neste projeto inesperado para o próximo ano, marcando sua transição da tela grande para a tela pequena. E embora Tarantino seja um dos cineastas o mais reconhecido de seu tempo, críticas a respeito não são necessariamente unânimes. No entanto, ele recentemente fez questão de passar um mensagem para ele críticos e isso, sem linguagem de madeira.

“vá ver outra coisa”

Foi na década de 1990 que Quentin Tarantino se tornaria internacionalmente popularem especial graças ao filme cães de reserva (1992), mas também e sobretudo graças a Pulp Fiction (1994). Posteriormente, os filmes do diretor serão então considerados como clássicos do gênero, que vão desde a saga de Kill Bill no Era uma vez… em Hollywood (2019), via Bastardos Inglórios (2009) ou mesmo Django Livre (2012).

E apesar de Tarantino estar entre os cineastas contemporâneos mais reconhecidos, certos aspectos dos filmes do diretor não são necessariamente para todos os gostos. Enquanto ele era um convidado no show”Quem está falando com Chris Wallacena HBO Max para promover seu novo livro, intitulado Especulação CinematográficaWallace o questionou sobre as várias críticas que poderiam ser feitas a ele:

Você diz que é o maestro e o público representa os músicos. Então, quando você ouve o público dizer: “Há muita violência nos filmes. Eles usam a palavra com N com muita frequência”, o que você diz?

Quentin Tarantino fala sobre Marvel e livro

o que Tarantino simplesmente responderá :

Nesse caso, vá ver outra coisa. Se você tem algum problema com meus filmes, esses não são os filmes que você precisa ver. Aparentemente, não os fiz para você.

De fato, as críticas ao uso da palavra N por Tarantino foram particularmente manifestadas durante o lançamento do filme Django Livre, onde a palavra pode ser encontrada mais de cem vezes. Na época, muitas pessoas, incluindo o diretor Spike Leehavia criticado esse ponto, então sentido por alguns como uma forma de falta de respeito pelos ancestrais da comunidade afro-americana.

Cannes 2021: o streetwear de Spike Lee é a nova elegância?  - Ela

No entanto, sobre este assunto, o diretor há muito é defendido por um de seus colaboradores recorrentes, a saber, Samuel L. Jackson, que estrelou quase todos os longas-metragens de Tarantino. Em entrevista à revista Escudeiro datado de 2019, o ator disse:

Isso é treta. Você não pode simplesmente dizer a um escritor que ele não pode falar, escrever as palavras, colocar as palavras na boca das pessoas de suas etnias, a maneira como usam suas palavras. Você não pode fazer isso, porque então se torna mentira e não é honesto. Não é honesto.

As 25 melhores apresentações de Samuel L. Jackson, classificadas

E para continuar no mesmo tema e em saiba mais sobre o último filme de Quentin Tarantinoveja nosso artigo anterior sobre o assunto, aqui mesmo.


Source: Hitek : actualité geek et tests high tech by hitek.fr.

*The article has been translated based on the content of Hitek : actualité geek et tests high tech by hitek.fr. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!