“O oitavo título mundial seria algo enorme”


Lewis Hamilton, com uma renovação na Mercedes que ainda está para chegar, falou na Sport Week sobre seus objetivos, mas também sobre suas batalhas além da Fórmula 1. “O oitavo título mundial seria algo enorme – diz ele – não consigo nem pronunciar o número, mas é sobre isso que todos estarão falando em 2021 e é nisso que estou concentrando todos os meus esforços. Temos uma temporada muito difícil pela frente, a Red Bull provou ser muito forte nas últimas corridas de 2020 e tínhamos nossos motores no máximo ».

O piloto britânico destaca como é difícil manter-se no topo todos os anos: «É cada vez mais difícil, quando se chega ao topo é possível progredir, mas quando já se está na liderança o avanço é cada vez menor, e o progresso é seguido por um retrocesso. Poder melhorar continuamente é um grande empreendimento ».

O ídolo piloto de Stevenage é Ayrton Senna. “Gostava de Ayrton pelas vitórias e pela forma como enfrentou um sistema que nem sempre era bom para ele, algo que também experimentei na minha carreira, embora por motivos diferentes.”

Ferrari, Fiorano, testes encerrados: sete motoristas ao volante

O teste de cinco dias organizado pela Scuderia Ferrari em Fiorano com o SF71H 2018 terminou ontem, com Mick Schumacher pela manhã e o piloto de testes Callum Ilott à tarde. Ao longo da semana, a equipe empregou sete de seus motoristas: na verdade, os proprietários Charles Leclerc e Carlos Sainz – que fez sua estreia como cavaleiro de Cavalos Rampantes – também dirigiram para Mick e Callum – Robert Shwartzman, Marcus Armstrong e Giuliano Alesi. Este último se despediu da Ferrari Driver Academy para estrear ao volante de um carro de Fórmula 1 30 anos depois de seu pai Jean. Nos cinco dias de atividade em pista, o SF71H percorreu mais de 500 voltas, iguais a mais de 1500 km, que foram úteis para os pilotos mas também para a equipa que conseguiu recuperar a confiança com o ritmo da corrida e testar todos os procedimentos tendo em vista uma temporada que, pelo menos em sua parte inicial, provavelmente será semelhante à do ano passado, com subgrupos, bolhas e máscaras obrigatórias para prevenir infecções por Covid-19.

Pouco depois das 9h30, Mick entrou na pista e completou mais cinquenta voltas, no mesmo nível do que fez na tarde de ontem, cobrindo a distância total de um Grande Prêmio. Para observar o alemão do camarote, havia também seu colega da Academia, Arthur Leclerc; Maya Weug, a primeira garota a ingressar na Ferrari Driver Academy, e James Wharton, vencedor da FDA Scouting World Finals. No início da tarde, mais precisamente às 13h21, no SF71H foi a vez de Callum Ilott, vice-campeão da Fórmula 2 atrás de Mick em 2020. Para o jovem piloto de Oxford foi a segunda experiência ao volante do carro de 2018 que ele Já teve a oportunidade de dirigir em 30 de setembro do ano passado durante o teste denominado # RoadToF1, no qual ele alternou na cabine com o próprio Schumacher e Robert Shwartzman. Callum cobriu cerca de cinquenta voltas, completando suavemente o programa preparado para ele pela equipe. A Scuderia está agora de volta para se preparar para a nova temporada em sua sede. O primeiro Grande Prêmio de 2021 está agendado para Bahrein em 28 de março.

“Sete pilotos em pista em cinco dias para um total de mais de 1.500 quilômetros percorridos: uma semana muito intensa para a equipe de Fiorano”, disse o diretor esportivo Laurent Mekies, comentando o dia. «Este teste foi importante para dar aos pilotos oficiais da Scuderia, Charles e Carlos, a chance de recuperar a confiança com a pista após a pausa de inverno, enquanto para os caras da Ferrari Driver Academy foi mais uma oportunidade de ganhar experiência na Fórmula 1. Para alguns deles – estou pensando em Carlos e Marcus – o teste representou uma “estreia”: a estreia com sua nova equipe para o espanhol, o absoluto em um monoposto na categoria mais alta para o neozelandês. Para Giuliano, foi um presente pelo fim de sua carreira no FDA. Acho que o melhor da semana foi o clima na garagem da nossa pista: todos queriam muito voltar à pista e se preparar para a temporada que está para começar ».

Mick Schumacher: “Testes especiais, cada volta é preciosa”

Depois de Leclerc e Sainz foi a vez de Mick Schumacher, na pista de Fiorano: o piloto alemão (que se estreia no Mundial de 2021 com Haas) descreve as primeiras impressões depois de quinta-feira na pista. «Este ano temos muito poucos testes de pré-temporada, pelo que estes testes de Fiorano são particularmente importantes para mim. Ter a oportunidade de andar com a Ferrari os torna ainda mais especiais. Cada quilômetro do carro é precioso, ainda mais quando se dirige um carro de Fórmula 1 ”, explica Mick Schumacher. “Sinto-me pronto, sempre sonhei com este momento toda a minha vida, agora que tenho a oportunidade de fazer a minha estreia na F1 quero dar o meu melhor para começar a época da melhor forma possível – acrescenta Mick Schumacher – Fiorano é obviamente um dos lugares mais especiais para mim. para andar com um monolugar da F1, vim ainda criança quando o meu pai andava ».


Source: RSS DiariodelWeb.it Sport by www.diariodelweb.it.

*The article has been translated based on the content of RSS DiariodelWeb.it Sport by www.diariodelweb.it. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!