o país africano vai gerar 8% da energia britânica

A região marroquina de Guelmim Oued Noun, que tem um litoral próximo às Ilhas Canárias, terá no final desta década uma usina solar e eólica de 10,5 GW. Essa energia, porém, não será para o Marrocos, será enviado diretamente para o Reino Unido via cabo submarino que faz fronteira com as costas de Espanha e Portugal. O maior cabo submarino em sua categoria.

É sobre Projeto de energia de Marrocos – Reino Unido por Xlinks, uma empresa britânica que busca fornecer 8% da energia necessária no Reino Unido usando este cabo da África. Especificamente, quatro cabos de alta tensão com 1,8 GW. Eles serão os mais longos do mundo e percorrerão cerca de 3.800 quilômetros submersos. Outro que podemos dizer que “está perto” é o de Israel, Chipre e Grécia com 1.500 km de extensão.

Para acompanhar os números, a usina solar e eólica deve ter cerca de 1.500 quilômetros quadrados. 7 GW serão solares e os outros 3,5 GW serão eólicos. A usina será conectada exclusivamente ao Reino Unido, embora sejam instaladas baterias de 20 GWh / 5GW no Marrocos para armazenar a energia. Xlinks diz que este projeto irá abastecer 7 milhões de residências no Reino Unido até 2030. Isso significa fornecer 8% da energia de que os britânicos precisam.

Captura de tela

Mais sol do que na Espanha e o dobro do Reino Unido

Esta é a razão pela qual Xlinks colocou suas cartas no Marrocos e não em outro lugar. Eles dizem que esta área do Marrocos tem a terceira maior irradiação horizontal global (GHI) no Norte da África. Em outras palavras, as horas de sol disponíveis todos os dias do ano. Em dias mais curtos de inverno, você ainda tem 10 horas de sol. Este é o It him 20% a mais do que a Espanha e o dobro do Reino Unido.

Jj

O desempenho extra que o Xlinks alcança no Marrocos é tanto que vale a pena investir cerca de 20.000 milhões de euros na construção deste empreendimento. Levará alguns anos, o primeiro cabo deverá ser concluído em 2027 e dois anos depois os outros três.

A estrutura sai da costa de Marrocos e contorna todo o país até se aproximar ao norte da costa de Huelva e de Portugal. De lá, faz fronteira com todo o Portugal com a Galiza e com toda a costa cantábrica da Espanha e até mesmo com a Espanha. De lá, ele segue para o Reino Unido. Um projeto ambicioso que conectará os dois países a, metaforicamente falando, traga o Sol para a Grã-Bretanha.

Via | FT
Mais informações | Xlinks


Source: Xataka by feeds.weblogssl.com.

*The article has been translated based on the content of Xataka by feeds.weblogssl.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!