O promotor exige punições mais duras para denunciantes da Estônia

Publicado em 23 de setembro de 2022 às 19h23

Dois documentaristas, ambos cidadãos suecos, foram condenados a multas diárias por realizarem atividades submarinas na área declarada pela paz.

O resultado foi o aclamado documentário sobre o desconhecido buraco no casco da Estônia.

O promotor está agora apelando do veredicto do tribunal distrital e quer que a sentença seja endurecida.

– Os dois réus foram condenados a 40 multas diárias. Eu havia pedido pena suspensa e multa, e acredito que os homens deveriam receber penas mais duras. Agora cabe ao Tribunal de Recurso decidir se concedem permissão para recorrer, o que acho que seria apropriado dar porque a legislação e a questão da punição não foram julgadas anteriormente, diz a promotora Helene Gestrin em comunicado.


Source: Fria Tider by www.friatider.se.

*The article has been translated based on the content of Fria Tider by www.friatider.se. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!