O que está acontecendo no Cazaquistão? Primeiro Ministro renunciou


Com o aumento dos preços do GLP e dos combustíveis alternativos no Cazaquistão, o povo começou a protestar. Depois que os preços máximos foram elevados em 2 de janeiro de 2022, os protestos que começaram na cidade de Zhanaozen se espalharam por diferentes cidades do país, enquanto os manifestantes exigiam que o preço do GLP, que é de US $ 0,27 o litro, fosse reduzido pela metade.

Os pedidos dos manifestantes foram aceitos pelos varejistas, sugerindo uma redução de um quarto nos preços, enquanto o governo disse que novas reduções não eram possíveis devido aos custos de produção.

Além das manifestações públicas, os trabalhadores da Tengizchevroil, a maior empresa petrolífera do Cazaquistão, também apoiaram os protestos.

Enquanto os protestos, que crescem a cada dia, se espalham por cidades como Aktau e Almaty, o presidente do Cazaquistão, Kasim Cömert Tokayev, pediu calma aos manifestantes.

Em sua mensagem compartilhada no Twitter, Tokayev afirmou que uma comissão foi criada para resolver o problema e disse: “A comissão foi encarregada de produzir uma solução aceitável para todas as partes para que a estabilidade de nosso país não fosse prejudicada.”

Tokayev também afirmou que as unidades de segurança também foram instruídas para evitar a perturbação da ordem pública e disse: “Os manifestantes devem agir com responsabilidade e dialogar conosco.”

Depois que os protestos se espalharam por todo o país, um Estado de Emergência (OHAL) foi declarado na cidade de Almaty e na província de Mangistau.

Enquanto os manifestantes queriam que o preço do GPL por litro fosse reduzido de 120 Tenge para 60 Tenge, a comissão especial do governo estabelecida em Ktau anunciou que tinha reduzido o preço do GPL para 50 Tenge ($ 0,11) por litro reunindo-se com os manifestantes. No entanto, nas manifestações em curso, gritaram-se slogans políticos criticando o atual sistema administrativo e fizeram-se reivindicações para melhorar a situação socioeconômica da população.

Por fim, foi anunciado que o governo chefiado pelo Primeiro Ministro Askar Mamin no Cazaquistão renunciou devido aos protestos contra o aumento dos preços do GLP no país.

O presidente do Cazaquistão, Kasım Cömert Tokayev, aceitou a renúncia do governo chefiado pelo primeiro-ministro Askar Mamin pela manhã.

De acordo com a declaração da presidência, Alihan Smailov, que anteriormente era vice-primeiro-ministro, será o vice-primeiro-ministro.


Source: Dünya Gazetesi by www.dunya.com.

*The article has been translated based on the content of Dünya Gazetesi by www.dunya.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!