O segundo residente em condições de pandemia

O Ministério da Saúde anuncia que vai organizar o concurso de ingresso para Residência no dia 21 de novembro. E, neste ano, o concurso acontecerá em condições especiais, ocasionadas pela pandemia.

De acordo com o Ministério da Saúde, 12.564 candidatos participaram do concurso de residência. Eles vão disputar 6.311 vagas e posições nas 3 áreas de treinamento. São 3.942 vagas e vagas para medicina, 1.190 vagas para odontologia, 1.087 vagas para farmácia e 92 vagas para ministérios com rede própria de saúde.

“É um número recorde de participantes, ainda maior que no ano passado e vamos tomar, junto com as universidades de medicina e farmácia, todas as medidas para uma organização eficiente no atual contexto epidemiológico. Em outubro deste ano, complementamos o número da Residência com 439. Desejo sucesso a todos os participantes do concurso e garanto-lhes todo o meu apoio ”, afirmou Cseke Átila, Ministro da Saúde

Para a área da medicina, o Ministério da Saúde tem a possibilidade de complementar as vagas caso o número de candidatos promovidos seja superior ao número de escolaridade.

À semelhança dos anos anteriores, o concurso decorrerá em seis centros universitários: Bucareste, Cluj-Napoca, Craiova, Iasi, Targu Mures e Timisoara, segundo a mesma metodologia, por um período de quatro horas, em forma de teste- grade com 200 perguntas.

Devido à pandemia, medidas higiênico-sanitárias serão impostas para proteger os candidatos, mas também o pessoal envolvido na organização. As medidas são o uso obrigatório de máscara médica durante o exame, circuitos separados para entrada / saída das salas de competição, medição da temperatura na entrada das salas, fornecimento de desinfetantes para as mãos e superfícies, alocação de maior número de salas de competição para garantir distância física. e a organização de salas especiais para candidatos a temperatura.

O Ministério da Saúde informa ainda que a entrada no “edifício do concurso só é permitida aos candidatos que comprovarem vacinação contra o vírus SARS-CoV-2 e para os quais tenham decorrido 10 dias desde o cumprimento do esquema completo de vacinação, aos que apresentarem o resultado negativo de um teste de RT -PCR para infecção pelo vírus SARS-CoV-2 não superior a 72 horas ou resultado negativo qualificado de um teste rápido de antígeno para infecção pelo vírus SARS-CoV-2 não superior a 48 horas, realizado por um provedor de serviços autorizado pessoas, respectivamente, aos candidatos que comprovarem estar no período entre o 15º e o 180º dia após a infecção pelo SARS-CoV-2. “

A prova de vacinação, teste ou doença para os cidadãos da UE é fornecida por meio do certificado digital da UE no COVID, que será verificado ao entrar no edifício. No caso de cidadãos não comunitários, a prova será fornecida por meio do documento de vacinação emitido pela unidade de saúde onde a vacina foi administrada ou, se for caso disso, por meio do certificado que ateste a transferência da doença apresentada naquele idioma e em inglês.


Source: Cotidianul RO by www.cotidianul.ro.

*The article has been translated based on the content of Cotidianul RO by www.cotidianul.ro. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!