Perspectiva do país é estável, segundo agências de classificação de crédito

As primeiras análises de classificação de crédito deste ano confirmaram as expectativas, já que tanto a Fitch Ratings quanto a Standard & Poor’s deixaram a classificação da dívida húngara inalterada. Uma recessão significativa de mais de 6 por cento é esperada antes do valor do PIB do quarto trimestre a ser divulgado em breve, com dívida governamental persistente de 80 por cento ou mais.

Tanto a Fitch Ratings quanto a Standard & Poor’s não alteraram nossas principais classificações na primeira rodada de classificação de crédito deste ano. Em seu anúncio, ambas as empresas observaram que a Covid19 também terá sérias consequências econômicas na Hungria, que se refletirão nos dados do PIB do próximo ano.

Fitch Ratings (BBB, perspectiva estável):

  • A principal força motriz por trás da lógica de rating é a força estrutural do país e o crescimento sustentado em comparação com seus homólogos regionais, que por sua vez é contrastado por um alto nível de dívida pública.
  • Na avaliação da situação atual, após o déficit de 8,9% do ano passado, os títulos do governo também serão necessários em 2021, portanto, valores acima de 6% também podem ser esperados este ano.
  • No ano passado, a contração econômica pode ter sido de 6,2%.
  • O turismo dificilmente retornará aos níveis anteriores à crise por muito tempo, mas o país está em uma posição particularmente favorável na indústria automotiva, especialmente em termos de desenvolvimento de eletromobilidade.
  • Espera-se que as disputas políticas que se desenvolveram até agora com a União Europeia continuem, o que também pode minar a confiança dos investidores.

Standard & Poor’s (BBB / A-2, perspectiva estável):

  • A dívida pública pode permanecer alta, em torno de 80%.
  • A economia pode se recuperar neste ano, mas isso depende da vacinação.
  • A recessão pode ter sido de 6,4% no ano passado, seguida por um crescimento positivo de 4,6% neste ano.
  • Espera-se que os programas de recuperação econômica da UE tenham um impacto positivo, com o país capaz de usar o dinheiro a uma taxa acima da média.
  • Até agora, os programas do estado e do banco central têm desempenhado um papel importante, e alguns desses elementos devem ser contidos neste ano, mesmo nos próximos meses.
  • O nível persistentemente elevado de endividamento público não apresenta dificuldades imediatas de financiamento, como evidenciado pelo fato de o país ter conseguido emitir títulos em moeda estrangeira com facilidade e em boas condições.

A terceira agência de classificação de crédito líder de mercado global, Moody’s Investors Service, também definiu duas datas para 2021: em seu cronograma de revisão para este ano, a Hungria será realizada em 26 de março pela primeira vez e em 24 de setembro pela segunda vez.


Source: Napi.hu by www.napi.hu.

*The article has been translated based on the content of Napi.hu by www.napi.hu. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!