Projetista e gerente de construção, é quando eles têm direito a uma remuneração adicional


23/11/2022 – O projectista ou responsável pela obra que, por motivos imprevistos e imprevisíveis, deva executar novos serviços, tem direito a uma indemnização adicional mesmo que o contrato de aquisição esteja estipulado “inteiro”.

A explicação vem da Autoridade Nacional Anticorrupção (Anac) depois que a associação comercial das entidades italianas de engenharia, arquitetura e consultoria técnico-econômica (Oice) relatou alguns problemas de aplicação na determinação honorários por serviços técnicos de arquitetura e engenharia.

Lembramos que no contratos corporais o preço oferecido permanece fixo e não pode aumentar nem diminuir em função da quantidade e qualidade do serviço. O valor é, portanto, pré-determinado e não leva em consideração os custos de construção. Mas como se comportar em caso de imprevistos?

Serviços de engenharia e arquitetura e atualizações de preços regionais

Oice assumiu a prática de solicitardurante a execução do contrato, desempenho adicional ou suplementares aos considerados para determinar o compensação baseada em raça. Solicitam-se investigações, vistorias e outros estudos sem prever acréscimo de contraprestação que, tendo sido determinada “inteiramente”, não pode ser adequada.

Essa prática também tem sido observada quando o desempenho adicional resulta de um evento inesperado e imprevisível. É o caso das atividades de atualização das estimativas de métricas do projeto e a prestação de contas das obras, que se tornaram necessárias após o decreto do “Auxílio” (Lei 91/2022) organizou oAtualização extraordinária das tabelas de preços regionais fazer face ao aumento excepcional dos preços das matérias-primas.

Estes preçários estarão em vigor até 31 de dezembro de 2022, podendo ser utilizados, a título transitório, para projetos em regime de concurso aprovados até 31 de março de 2023.

Isso significa que os titulares de cargos de Projeto Ah você supervisao de construcaoque já tenham elaborado os orçamentos métricos do projeto ou a contabilização das obras com base nos tarifários em vigor à data da sua elaboração, nos prazos contratuais acordados, devem efetuar novo desempenho adaptar os cálculos e a contabilidade às novas tabelas de preços.

Mas, como já explicado, os novos serviços, necessários porque exigidos por lei, eles não são pagos porque os contratos eram estipulados “no corpo”.


Projetistas e gerentes de construção: remuneração e contratos de valor fixo

A Anac esclareceu que, com base em orientação consolidada da jurisprudência, o princípio daimutabilidade de preço em contratos de preço fixo não é absoluto e obrigatóriomas encontra um limite na conformidade da obra com os desenhos executivos e com as especificações técnicas fornecidas pela Entidade Adjudicante.

somente se otrabalho é descrito com precisão – lê-se no parecer – com base num projecto detalhado que inclua toda a documentação necessária, o licitante poderá apresentar uma oferta de desconto relativamente ao montante identificado pela estação de contratação a preço fixo e poderá assumir o risco das quantidades em relação ao preço acordado sem que isso legitime a transformação do contrato em contrato aleatório.

Se – prossegue a Anac – o aumento da obra a ser executada for de porte significativo e decorrente de deficiências quantitativas e qualitativas do planejamento original, o empreiteiro tem direito a uma compensação adicional para trabalhos adicionais realizados a pedido do cliente ou como resultado de variações. Essa compensação adicional, explica a Anac, deve ser calculada “por medida”.

O contrato “a medida” é o oposto do “corporativo” e prevê que a taxa seja determinada pela aplicação dos preços unitários deduzidos no contrato às unidades de medida das partes individuais do serviço.

A Anac acrescentou que o fato de, no contrato de valor fixo, a contraprestação ser fixa e invariável não exclui a avaliação independente dos demais serviços e o pagamento da contraprestação correspondente.

A invariabilidade da contraprestação, explicou a Anac, envolve a indiferença de quaisquer quantidades maiores ou menores na realização do serviço contratual, mas não se refere à execução de serviços diversos daqueles objeto da cessão.

É, portanto necessárioconcluiu a Anac, que
– a documentação do concurso mostra olista de desempenho detalhada objeto da cessão e relacionados honorários;
– qualquer desempenho não considerado expressamente deve ser considerado fora da obrigação contratual.

Com base nessas considerações, a Anac afirmou que a atualização do cálculo da métrica do projeto ou da contabilidade da obra, que se tornam necessárias após sua elaboração e entrega, representam umatividade adicional a ser remunerada.

Source: Le ultime news dal mondo dell'edilizia by www.edilportale.com.

*The article has been translated based on the content of Le ultime news dal mondo dell'edilizia by www.edilportale.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!