Protetor dos Cidadãos: a polícia tratou ilegalmente os cidadãos nos protestos de julho de 2020 – Sociedade

O Protetor dos Cidadãos determinou que membros do Ministério do Interior trataram ilegalmente certos cidadãos nos protestos de julho de 2020 em Belgrado e Novi Sad, que eles não tinham marcas de identificação proeminentes e que o Setor de Controle Interno apenas em um caso estabeleceu a identidade de pessoas que violaram a lei.

Foto: EPA-EFE / KOCA SULEJMANOVIC

Por iniciativa própria, o Protetor dos Cidadãos Zoran Pašalić, com base em informações obtidas na mídia e em vídeos de redes sociais, iniciou oito procedimentos para controlar a regularidade e legalidade do trabalho do Ministério do Interior e determinou que em todos esses casos houve omissões no tratamento de cidadãos individuais. período de 8 a 11 de julho de 2020, é indicado no anúncio.

Conforme apontado, as omissões consistem no uso ilícito da força e no uso ilegal e indevido de meios coercitivos por parte de policiais contra determinados cidadãos, violando assim o seu direito à inviolabilidade da integridade física e mental e o direito à dignidade, e posteriormente ao fato que os policiais não possuem marcas de identificação proeminentes, o que dificultou a realização de uma investigação e apuração de sua responsabilidade.

O Protetor do Cidadão também determinou como omissão que o Setor de Controles Internos não realizou imediatamente todas as ações e atividades no sentido de apurar os fatos e obter provas, bem como a responsabilidade individual dos policiais que agiram de forma ilegal e indevida em relação aos cidadãos.

O Provedor de Justiça declara nas recomendações que é necessário que o Ministério do Interior garanta que todos os agentes da polícia actuem de acordo com a lei através de formação contínua, bem como que todas as pessoas tenham marcas de identificação proeminentes ao assegurar reuniões públicas, mantendo a ordem pública e a paz e o exercício do poder de polícia perante os cidadãos. com base no qual eles podem ser facilmente identificados.

“O Ministro do Interior, o Diretor da Polícia e os Chefes das Direções de Polícia, enquanto cumprem seu papel na luta contra a impunidade da tortura, enviará uma forte mensagem de que o tratamento inadequado dos cidadãos é ilegal, anti-profissional e sujeito às sanções apropriadas, e esse objetivo será assegurado por uma investigação efetiva., determinando a responsabilidade individual e sancionando os policiais responsáveis ​​”, afirma a recomendação.

A Protetora do Cidadão afirma ainda na recomendação que o Sector do Controlo Interno tome todas as medidas destinadas a revelar os responsáveis ​​policiais de imediato, no futuro, assim que souber que houve ilegalidade em detrimento dos direitos dos cidadãos.

O Provedor de Justiça espera que o Ministério do Interior da Sérvia o informe no prazo de 60 dias sobre o seguimento desta recomendação, afirma-se no anúncio.

Apoie-nos sendo membro do Danas Readers ‘Club

Na época da tabloidização geral, sensacionalismo e comercialização da mídia, temos insistido nos princípios do jornalismo profissional e ético por mais de duas décadas. Fomos banidos e chamados, nenhum governo foi gentil com as críticas, mas nada nos impedia de informá-los objetivamente no dia a dia. É por isso que queremos contar com você.

Associação ao Clube de Leitores Danas por 799 dinares por mês você nos ajuda a permanecer independentes e consistentes com o jornalismo em que acreditamos e recebe um PDF da edição de amanhã do Danas por e-mail todas as noites.


Source: Dnevni list Danas by www.danas.rs.

*The article has been translated based on the content of Dnevni list Danas by www.danas.rs. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!