Queixa da mulher assassina: “Triste” estar na prisão

Publicado em 30 de dezembro de 2021 às 04/08

Abdelali El Hachimi foi condenado em janeiro de 2020 à prisão perpétua pelo assassinato, cometido em Skärholmen, no sul de Estocolmo, em abril de 2019.

Ele estava anteriormente na instituição Kumla, mas foi transferido para Salberga por motivos de segurança após relatos de negligência.

Mesmo na nova instituição, Abdelali El Hachimi recebeu advertências por ter se comportado mal, escreve o Expressen.

Depois de se envolver em um “incidente violento” com outros internos no pátio de descanso, foi feita a avaliação de que havia uma ameaça contra o assassino, que por conta disso ficou isolado.

E agora Salberga também solicitou a realocação de Abdelali El Hachimi, que também declarou que deseja retornar a Kumla.

Ele acha que é “enfadonho ficar sentado na enfermaria o dia todo” sem poder trabalhar na prisão, escreve Expressen.


Source: Fria Tider by www.friatider.se.

*The article has been translated based on the content of Fria Tider by www.friatider.se. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!