Robbed Riot Games tem medo de fraude

Na semana passada, cibercriminosos tiveram acesso, entre outras coisas, ao código-fonte do jogo multiplayer online League of Legends (LoL), desenvolvido pela Riot Games, pelo qual enviaram um pedido de resgate ao estúdio. Segundo o comunicado da editora, esta não pretende cumprir o pedido dos hackers, pois embora o ataque obrigue à implementação de medidas no ambiente de desenvolvimento e possa vir a causar outras dificuldades no futuro, os dados pessoais dos jogadores não estão em risco. De acordo com fontes do Motherboard, os criminosos exigiram US$ 10 milhões para não vazar as informações que obtiveram e para aconselhar o estúdio sobre como prevenir futuros hacks.

Ao entrar no sistema da Riot, os criminosos obtiveram acesso não apenas ao LoL, mas também aos códigos-fonte do jogo Teamfight Tactics e ao software de proteção contra fraudes do jogo da empresa.

As equipes responsáveis ​​pelos dois jogos estão investigando a que tipo de abuso os dados roubados podem levar e, à luz disso, quais outras medidas preventivas e correções precisam ser consideradas. A ameaça mais provável agora parece ser que os códigos-fonte facilitam muito o desenvolvimento de vários truques e dispositivos no jogo.

riot_attack

A empresa está investigando o incidente em conjunto com agências de aplicação da lei e especialistas externos. Depois de confirmar o fato do hack na semana passada, a equipe acrescentou que o incidente afeta diretamente o trabalho diário de desenvolvimento, portanto, alguns patches e novos conteúdos chegarão aos jogadores com atraso no próximo período.

Os códigos-fonte roubados também contêm funções em desenvolvimento que ainda não estão prontas para lançamento e, de acordo com a declaração da Riot, não há garantia de que os jogos serão eventualmente incluídos em uma versão estável.

Os cibercriminosos não pouparam os estúdios de jogos no período recente, em setembro do ano passado conseguiram roubar dados do sistema infectado da 2K Games, e no mesmo mês também invadiram a Rockstar Games, de onde vazaram os vídeos do próximo Grand Theft Auto VI, bem como os códigos-fonte de GTA V e GTA VI Who. O hacker que realizou o ataque à Rockstar também assumiu a responsabilidade pelo ataque cibernético ao Uber, que estava ligado ao grupo Lapsus$.


Source: HWSW Informatikai Hírmagazin by www.hwsw.hu.

*The article has been translated based on the content of HWSW Informatikai Hírmagazin by www.hwsw.hu. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!