Seis Nações: Penaud e Jelonch, a escolha dos guerreiros na Irlanda

O intrépido perfurador Damian Penaud e o implacável tackler Anthony Jelonch titulares para fortalecer a defesa do XV da França domingo na Irlanda: o ala e a terceira linha relegaram ao banco o veloz Teddy Thomas assim como o flanqueador Dylan Cretin e sua ciência de a chave.

. Crestfallen, um Damian pronto para brilhar

Regresso ao XV de partida para o atlético Damian Penaud (1,92 m, 94 kg), a primeira desde a viagem à Escócia em março de 2020, que terminou com a primeira derrota da era Galthié (28-17).

O Clermontois (24 anos, 18 internacionalizações), portanto, mandou Teddy Thomas para o banco, apesar de uma exibição convincente em Roma para o extremo do Racing 92, autor de uma dupla.

“Teddy Thomas fez um jogo muito bom, jogou muito bem. A opção de Damian Penaud corresponde a um perfil que nos permitirá estar presentes num sector do jogo onde imaginamos que os irlandeses nos trarão: combates nos corredores e no combate aéreo. Ele parece pronto, preparado para essa especificidade. Assim como Gabin Villière na outra ala “, explicou Galthié.

O extremo do ASM quer deixar para trás as falhas físicas que o privaram de quase todo o Torneio 2020 e de todos os testes de queda. Ele, que estreou na Copa do Mundo de 2019 no Japão (França, nas quartas-de-final), marcou três tentativas em seis jogos entre os 14 primeiros nesta temporada.

. Jelonch, arranhador-defensor incansável

Terceira fileira, Anthony Jelonch (r) enfrenta o lateral italiano Matteo Minozzi durante a partida do grupo da Autumn Nations Cup, no Stade de France, 28 de novembro de 2020 (AFP / Arquivos – Anne-Christine POUJOULAT)

Dezenove tackles contra a Itália (36-5) no final de novembro como N.8. Tanto contra a Inglaterra (derrota por 22-19 DC) na final da Copa das Nações de Outono no início de dezembro, em uma posição de flanco. O Gersois de 24 anos (1,93 m, 105 kg) foi uma das grandes satisfações da equipa B alinhada por Fabien Galthié, constrangida e forçada, para o final da digressão de outono.

Portanto, não foi surpreendente encontrá-lo no grupo de vinte e três no último fim de semana em Roma na ausência do flanqueador François Cros, ainda com um pé direito dolorido. Se Dylan Cretin foi criado para substituir o Toulousain, é Jelonch quem desta vez tem o seu lugar no XV titular e vai honrar uma sexta seleção.

“O Dylan actuou onde quer que esperávamos” mas Jelonch tem “esta capacidade de ser duro na luta, duro na intensidade (…) Quanto mais difícil, mais aumenta a intensidade”, sublinhou Galthié.

Jelonch também tem um perfil de arranhar, provavelmente para ajudar os Blues a recuperar bolas nas rucks. Um setor onde nem sempre foram perfeitos em Roma.

A terceira linha encontra assim o médio scrum Antoine Dupont, ao lado de quem anteriormente jogou no clube, em Castres e Auch. Depois de sete temporadas em Castres, Jelonch também se juntará ao N.9 no Stade Toulouse na próxima temporada.


Source: Challenges en temps réel : accueil by www.challenges.fr.

*The article has been translated based on the content of Challenges en temps réel : accueil by www.challenges.fr. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!