Spotify tenta adotar vídeos verticais, como o TikTok

o As aspirações do Spotify em se tornar uma rede social (da mesma forma que o YouTube) não são algo novo. Começou de forma discreta, com a integração do Facebook que lhe permitiu ver que música os seus contactos estão a ouvir, e desde então tem vindo a progredir nesse sentido. E sim, concordamos, o Spotify é principalmente um serviço de streaming de música, mas a integração das funções sociais é sempre uma vantagem em termos de noivado do usuário e, conseqüentemente, do tempo que ele passa no serviço.

Assim, o Spotify é permeável às tendências das redes sociais, e o exemplo mais recente disso é encontrado em uma nova função que, de acordo com TechCrunch, já estaria sendo testado na plataforma. Sobre o que é isso? Bem de os vídeos verticais mais populares, que surgiram graças ao TikTok, e que têm aceitação especial entre os usuários mais jovens, ou seja, justamente aqueles que engrossam o público milionário do TikTok.

A descoberta foi feita por Chris Messina, que tweetou um vídeo no qual você pode ver esta nova função, ainda em testes, em operação. Após a descoberta, o Spotify confirmou que está de fato realizando testes a esse respeito, embora não tenha confirmado se a função finalmente alcançará todos os usuários ou se, em caso afirmativo, quando podemos esperar que seja implantada de forma generalizada.

No Spotify, executamos rotineiramente uma série de testes em um esforço para melhorar nossa experiência do usuário. Alguns desses testes acabam pavimentando o caminho para a nossa experiência do usuário e outros servem apenas como aprendizado importante. Não temos mais novidades para compartilhar neste momento.»É a resposta dada por um porta-voz do Spotify ao TechCrunch.

Este novo recurso atende pelo nome de Discover e é integrado ao Canvas, função disponibilizada pelo Spotify aos artistas e que lhes permite criar vídeos que acrescentam ao seu feed e que podem ser reproduzidos quando o utilizador acede ao seu catálogo na plataforma. Agora, com este teste, o que se faz é criar uma versão específica do Canvas para smartphones (embora potencialmente seu conteúdo também deva estar acessível a partir de outros dispositivos), aproveitando assim a relação de aspecto desses dispositivos.

Não é, como disse antes, a primeira vez que o Spotify estuda a adoção de funções que já tiveram sucesso em outras redes sociais. O exemplo mais claro que tivemos há quase um ano, quando soube-se que a empresa estava testando uma função de história. Um experimento que, no entanto, em última análise, não deu certo, porque desde então não ouvimos nada sobre isso.


Source: MuyComputer by www.muycomputer.com.

*The article has been translated based on the content of MuyComputer by www.muycomputer.com. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!