Suspeito autorizado pela justiça espanhola a pôr fim à vida para evitar julgamento


Acusado de ter atirado em seus ex-colegas antes de ser gravemente ferido pela polícia espanhola, Marin Eugen Sabau, agora paraplégico, recebeu autorização do tribunal nacional de Tarragona para recorrer à eutanásia para escapar do julgamento.

Com 46 anos, este segurança atacou os membros da sua antiga caixa, a Securitas, em dezembro de 2021, depois de enviar aos seus superiores uma carta em que ameaçava: “Não tenho escolha, vou fazer justiça com minhas próprias mãos. As lições aprendidas no sangue não são facilmente esquecidas.”

Mais tarde, ele justificou seu ato declarando que havia sido vítima de exploração e racismo por parte de seus empregadores, que supostamente fizeram sua vida “uma doença”em particular devido à sua nacionalidade romena.

Depois de ferir gravemente três pessoas e atirar em um policial, ele foi morto a tiros por franco-atiradores da polícia, que o alvejaram na espinha.

Direito à eutanásia

Dada a sua condição, o tribunal de Tarragona confirmou uma decisão judicial anterior de que ele tinha direito à eutanásia, sobuma lei aprovada no ano passado: legalizada na Espanha em março de 2021, a eutanásia é de fato agora um “direito fundamental”, no qual o sistema judicial não pode interferir.

Lei espanhola permite adultos com problemas de saúde “grave e incurável” que causa “sofrimento insuportável” acabar com suas vidas se assim o desejarem. Por outro lado, não inclui qualquer disposição específica relativa às pessoas sujeitas a processos penais.

“Sou paraplégico. Tenho 45 pontos em uma mão e mal consigo mover meu braço esquerdo. Estou cheio de parafusos e não consigo mais sentir meu peito”Sabau disse em julho, do hospital da prisão onde está sendo tratado.

O tribunal, por sua vez, reconheceu que se deparava com “constante sofrimento físico e psicológico sem possibilidade de alívio, e ele se vê diante da perspectiva de uma vida muito limitada”.

Marin Eugen Sabau deveria ter sido eutanasiado em 28 de julho de 2022, mas os advogados que representavam o policial ferido recorreram ao Tribunal Constitucional, pedindo que o sofrimento das vítimas e sua dignidade fossem levados em consideração. Se o recurso falhar, Sabau será elegível para assistência em fim de vida.


Source: Slate.fr by www.slate.fr.

*The article has been translated based on the content of Slate.fr by www.slate.fr. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!