Terrorismo. O julgamento de 13 de novembro foi suspenso novamente


O tribunal de justiça especialmente composto ordenou na quinta-feira uma nova suspensão do julgamento dos atentados de 13 de novembro de 2015, a fim de permitir uma segunda opinião de Salah Abdeslam até a próxima terça-feira, data de retomada dos debates que agora estão uma semana atrás. o cronograma inicial.

Salah Abdeslam, no entanto, voltou na quinta-feira no camarote do acusado do julgamento dos ataques de 13 de novembro de 2015. Testado positivo para Covid-19 em 27 de dezembro, o único membro sobrevivente dos comandos terroristas que matou 131 pessoas foi declarado apto para ser apresentado na audiência por um perito médico.

“Salah Abdeslam está apto, tanto do ponto de vista médico quanto saudável, para assistir às audiências”, disse esta perícia adicional ordenada pelo presidente do tribunal de julgamento, Jean-Louis Periès, especialmente composto.

Na segunda-feira, um primeiro laudo havia concluído da mesma forma, mas o principal acusado do julgamento foi mantido em isolamento médico até quarta-feira incluída, e o resultado de seu exame do dia anterior não era conhecido. A audiência de retomada durou apenas alguns minutos, adiando a continuação dos debates para esta quinta-feira, com a condição de que o teste de Salah Abdeslam fosse negativo.

Um teste positivo com “densidade muito baixa”

Mas sua defesa pediu quinta-feira uma nova perícia médica e o adiamento da audiência até suas conclusões. Me Olivier Ronen adiantou que o último teste de Salah Abdeslam, datado de segunda-feira, apareceu “positivo, com uma densidade muito baixa” de Covid. A seu ver, o perito “desiste”, enquanto a retomada do julgamento está condicionada a um teste negativo.

O advogado ainda teme que outros réus estejam contaminados no box, levando a novas suspensões do julgamento: “Esses dois dias de audiência que vamos ganhar, não vamos nos arrepender?” ? “” Este relatório é uma farsa total, critica-me Martin Vettes ao seu lado. O especialista diz uma coisa e o oposto com 48 horas de intervalo. “

Na bancada das partes civis, Mes Reinhart e Chemla se opuseram a este pedido de uma segunda opinião, mas outros advogados o apoiaram. “Eu tenho alguém na caixa que é positivo. Esta é a única informação certa que temos sobre Salah Abdeslam “, portanto me abunda Matthieu Chirez, que também teme” contaminações em cascata “entre os acusados.

A promotoria, por sua vez, se opôs a este pedido, argumentando que “os dez dias de isolamento expiraram desde o teste de 27 de dezembro, e até expiraram em grande parte em comparação com os primeiros sintomas, que datam de 23 de dezembro para Salah Abdeslam”, cujo estado de A saúde, apesar dos sinais de cansaço e tosse “moderada”, é compatível com a realização do julgamento, segundo a assessoria geral.

“A positividade do teste pode permanecer por até um mês após o aparecimento dos primeiros sintomas”, acrescenta o magistrado, que não vê nesse critério argumento suficiente para suspender. Além disso, a demissão “condicionaria a retomada da audiência à aceitação por Salah Abdeslam de um novo teste PCR, mas ele disse ao centro de detenção que não faria mais”.


Source: Le Progrès : info et actu nationale et régionale – Rhône, Loire, Ain, Haute-Loire et Jura | Le Progrès by www.leprogres.fr.

*The article has been translated based on the content of Le Progrès : info et actu nationale et régionale – Rhône, Loire, Ain, Haute-Loire et Jura | Le Progrès by www.leprogres.fr. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!