Um confronto agudo no plenário em torno do esboço da conversão

Confronto plenário: A votação dos projetos de lei do MKs Yulia Malinowski (Yisrael Beiteinu) e do MK Moshe Tor Paz (Yesh Atid) foi adiada por duas semanas, segundo os quais os rabinos da cidade poderão realizar o processo de conversão. Membro do Knesset Julia Malinowski (Yisrael Beiteinu), durante a apresentação da lei, atacou o Rabino Lau, que se opôs ao esboço e causou rebuliço.

“O rabino-chefe de Israel esqueceu que é funcionário público e recebe um salário do público, ele o perdeu. O ultimato que ele deu ao governo segundo o qual se ele não nomear quem ele quiser para ser o chefe da conversão sistema ele não vai preencher o cargo – não vai acontecer “, disse ela.

“Eu me dirijo ao Ministro das Religiões – este já é um segundo caso. Antes disso, foi o Rabino Chefe Yitzhak Yosef quem se manifestou contra o governo e suas leis. Agora é o Rabino Lau. Exijo iniciar seu processo de impeachment – é não é possível a ninguém saber o seu lugar “, acrescentou.

  • Existe outro “cara mentindo”? Provavelmente é isso que impedirá Mucci Cohen de entrar na política

Mais tarde, Malinowski atacou os MKs dos partidos ultraortodoxos: “Você consegue me surpreender de novo e de novo, mas aqui ultrapassa todos os limites. A sagrada trindade da ignorância, da estupidez e do racismo grita para o céu. Você se esqueceu que a religião judaica sim não pertencer a um rabino ou outro, você se esqueceu de onde veio, você se esqueceu de quais são suas raízes, você acha que tem o monopólio do judaísmo – a cerimônia acabou. Não vai acontecer de novo. “

“Você está abusando do casamento, da conversão e das mulheres e vamos acabar com isso e devolver o judaísmo ao povo de Israel. Se você está procurando por racismo e sangue puro, não nos coloque nisso”, disse ela. Durante a troca, MK Porush gritou para Malinowski: “Bêbada”, enquanto MK Gafni gritou para ela: “Cale a boca”.

Yulia Malinowski (Foto: Danny Shem Tov, Noam Moskowitz, porta-voz do Knesset)

Muitos MKs gritaram e gritaram insultos. MK Malinowski gritou para MK Gafni: “Fique em seu gueto.” Em resposta, MK Shlomo Qarai (Likud) disse: “Você será jogado no lixo da história e continuaremos a fazê-lo para todo o sempre.”

Na sequência de um acordo entre MK Malinowski e o Ministro Matan Kahana, o membro do Knesset disse: “O governo comprometeu-se a publicar um memorando de lei governamental dentro de duas semanas de acordo com os acordos de coligação e depois as leis privadas serão anexadas à lei governamental.”

No final de seus comentários, o vice-presidente, MK Mansour Abbas, disse: “Coisas sérias foram ditas. Não é apropriado difamar um membro do Knesset mesmo se houver uma disputa séria.” Durante o discurso do presidente, MK Meir Porush, ele começou a gritar bêbado com MK Malinowski e foi retirado do plenário acompanhado por porteiros.


Source: Maariv.co.il – פוליטי – מדיני by www.maariv.co.il.

*The article has been translated based on the content of Maariv.co.il – פוליטי – מדיני by www.maariv.co.il. If there is any problem regarding the content, copyright, please leave a report below the article. We will try to process as quickly as possible to protect the rights of the author. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content of the author and always include the original link of the source article.If the author disagrees, just leave the report below the article, the article will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!